Autor de 10 gols na Série B1 sub-20, Lucas bala foi o artilheiro do America na competição, ao lado de Léo | Marcio Menezes/America

America promove oito jogadores da base para o time profissional

Autor de 10 gols na Série B1 sub-20, Lucas bala foi o artilheiro do America na competição, ao lado de Léo | Marcio Menezes/America
Autor de 10 gols na Série B1 sub-20, Lucas bala foi o artilheiro do America na competição, ao lado de Léo | Marcio Menezes/America

Entre eles, estão os dois artilheiros da equipe na Série B1 Sub-20

As primeiras novidades confirmadas no elenco rubro para a disputa do Campeonato Estadual vêm de casa. O técnico Lucho Nizzo incorporará, nesse início de preparação para a fase prelimininar, oito jogadores oriundos da equipe sub-20, vice-campeã estadual da Série B1 da categoria, para reforçar o plantel.

O goleiro Phelippe, o lateral-direito Eduardo, o lateral-esquerdo Bazezi, o zagueiro Matheus Reis, o volante Thiago, o meia Lucas Bala, o meia-atacante Leozinho e o atacante Alfinete estiverem no grupo  sub-20, sob o comando de Sérgio Freitas. Vale lembrar que, dos oito atletas, três são da geração 1997 e cinco da 1998. Estes últimos ainda estarão dentro da idade para a categoria sub-20 na próxima temporada.

Os meninos agora estarão sob a tutela de um especialista quando o assunto são jovens jogadores. Lucho já treinou as seleções brasileiras sub-15 e sub-17, lançando feras como Neymar e Phillipe Coutinho e conquistando títulos. O técnico do America explicou a escolha de começar a temporada com estes atletas integrados ao grupo.

– Primeiramente, isso vem coroar o trabalho que eles realizaram no sub-20. É uma recompensa pelo que fizeram na competição. Agora, serão agregados aos profissionais para dar sequência ao trabalho de uma forma diferente, num regime diferente, onde daremos a eles a oportunidade de, dependendo do grau de evolução de cada um, serem aproveitados na fase inicial do Estadual – afirma.

A vivência longa com a garotada deixa o treinador tranquilo para utilizar qualquer um dos meninos, mas faz uma ressalva.

– Não tenho nenhum medo de lançar jogadores jovens, até porque tenho 24 anos trabalhando na base e é um trabalho que me fascina, do qual gosto muito. Estamos ajudando o America a revelar novos valores. Minha satisfação de dar oportunidade a esses meninos de bom potencial é muito grande. Só não podemos, nesse primeiro momento, dar muita responsabilidade a eles. Primeiro temos de deixar eles se adaptarem a um regime profissional. Conversar e explicar que não há cobranças, para que possam de maneira tranquila e serena colocar pra fora a sua potencialidade. E se isso acontecer, vão jogar, posso garantir – conclui.

 

O America estreia na fase preliminar do Campeonato Carioca dia 20 de janeiro, no Estádio Giulite Coutinho, contra o Bonsucesso. Também disputam a etapa Goytacaz, Macaé e Resende.