Americano empata com Atlético-ES e segue sem vencer na Série D

Americano empatou a segunda partida seguida na Série D do Brasileiro | Matheus Cardoso

Muitas chances foram criadas, mas com o bom trabalho dos goleiros e a falta de pontaria dos atacantes, a bola não entrou. Com isso, o placar ficou mesmo em 0 a 0 no duelo entre o Atlético-ES e o Americano, que se enfrentaram na tarde desta terça-feira, 1º de maio, no Estádio José Olívio Soares, em Itapemirim, Sul do Espírito Santo, em duelo válido pela segunda rodada do Grupo A13 da Série D do Campeonato Brasileiro de 2018.

O resultado embolou o grupo, pois com o empate entre Novorizontino e Uberlândia, quem tem mais pontos é o time mineiro, com quatro. Enquanto a equipe campista é vice-líder, com dois pontos somados em dois jogos disputados até o momento.

Ao longo da partida, os donos da casa usaram e abusaram da bola aérea contra o Americano, principalmente aproveitando a boa altura do zagueiro Pedrão. Porém, o Galo da Vila esbarrou em dois problemas: a falta de efetividade nesse tipo de jogada, e também na boa atuação do goleiro Luiz Henrique, que fez algumas defesas, salvando o Americano de sofrer a derrota fora de casa. Por outro lado, o time de Campos dos Goytacazes também não conseguiu balançar as redes e o duelo terminou mesmo sem gols.

Agora, o Americano volta a campo no próximo domingo (06), quando enfrenta o Uberlândia, às 15h, no Estádio Moacyrzão, em Macaé.

 

Atlético-ES 0x0 Americano

Estádio José Olivio Soares (Itapemirim – ES)

Árbitro: Fernando Henrique de Medeiros Miranda (SC)

Assistentes: Diego Leonel Felix (SC) e Gianlucca Perrone de Vasconcellos (SC)

Atlético (ES): Bambu; Paulinho, Rhayne, Pedrão e Marcos Felipe; Vitor, Júnior Pagode e Fabiano (Adrianinho); Franklin, Uálisson Pikachu (Kaio) e Eraldo (Henrique). Técnico: Zé Humberto.

Americano: Luis Henrique; Admilton, Espinho e Ramon; Valdir (Gleyson), Vandinho, Marquinhos, Paulo Vitor (Sanderson) e Rafinha; Cláudio Maradona (Gustavo) e Maikon Aquino. Técnico: Josué Teixeira.

Cartões amarelos: Pedrão e Marcos Felipe (Atlético-ES); Admilton e Espinho (Americano)

Cartões vermelhos: Não houve