Após goleada, Roy revela estudo sobre estilo de jogo do Resende

A goleada de 3 a 0 sobre o Resende pode ter surpreendido muita gente, mas foi encarada com naturalidade por Antônio Carlos Roy. Ao fim da partida, o treinador da Cabofriense destacou a importância de o Tricolor dos Lagos se impor nos jogos que a tabela da primeira fase do Campeonato Carioca programavam para o Estádio Alair Corrêa, em Cabo Frio, onde fará duas das cinco partidas.

– São dois jogos em casa e três fora. Conversamos muito sobre a importância de vencermos esses dois jogos, para termos mais tranquilidade nas partidas que faremos fora de casa. Estudamos muito a maneira como o treinador do Resende (Carlos Leiria) gosta de fazer seu time jogar, com uma linha alta e um goleiro que joga, ajuda na linha de passe trabalhamos muito isso e quebramos a linha de passe deles e matamos o jogo logo no primeiro tempo – afirma.

Autor dos três gols que garantiram a vitória do time de Cabo Frio, o atacante Abner mostrou tranquilidade ao término da partida e revelou que vinha sendo cobrado pelo treinador.

– É um aproveitamento importante esse o das finalizações, o Roy vinha me cobrando muito isto e eu vinha treinando muito com o Márcio (Bittencourt) e o Têti – conclui, em alusão aos auxiliares-técnicos.

A Cabofriense volta a campo na próxima quinta-feira (28), para enfrentar o Goytacaz, campeão da Série B1. A partida está prevista para o Estádio Ary de Oliveira e Souza, em Campos, às 20h.