Boavista passa por cima dos garotos do Flu e abre Taça GB vencendo

Cheio de desfalques por conta do atraso no voo que trazia o restante do elenco que disputou a Florida Cup nos Estados Unidos, o Fluminense entrou em campo na tarde desta quarta-feira (17), para  enfrentar o Boavista, em duelo válido pela primeira rodada da Taça Guanabara, com apenas dez jogadores do seu elenco principal. Dessa forma, o Tricolor das Laranjeiras não foi páreo para o forte time do Boavista, que venceu o confronto no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema, por 3 a 1.

Com a vitória, o Boavista garantiu a liderança do Grupo C, com três pontos. Por outro lado, o Fluminense amarga a lanterna da chave, com nenhum ponto ganho até o momento. Na próxima rodada, o Tricolor das Laranjeiras terá o clássico contra o Botafogo pela frente, no sábado às 17h, no Maracanã. O Boavista tem duelo marcado com o Macaé, no mesmo dia às 16h, em Bacaxá.

O jogo começou com o Tricolor dominando as ações da partida, mas quem saiu na frente foram os mandantes, com o veterano Leandrão. Aos 19 minutos, Erick Flores protagonizou boa jogada pela esquerda e deu ótimo passe para Júlio César, que viu o camisa nove só escorar e abrir o placar: 1 a 0 Boavista.

Erick Flores marcou dois gols na vitória do Boavista sobre o Fluminense | Gustavo Garcia (GloboEsporte.com)

A resposta do Fluminense demorou apenas dez minutos. Aos 29, Marlon Freitas fez belo lançamento para Dudu, que cruzou na medida para Pedro. O atacante deu um lindo voleio, que parou em ótima defesa do goleiro Rafael. No rebote, Caio só teve o trabalho de empurrar e deixar tudo igual em Saquarema.

Na segunda etapa o que se viu foi um Boavista melhor em campo. Logo aos 10 minutos, Leandrão cruzou para Erick Flores, livre, levar a melhor na disputa com a zaga tricolor, dominar e empurrar para dentro: Boavista 2 a 1. Após o gol, não tivemos muitos lances de emoção nem para um lado, nem para o outro.

Já no fim, aos 37, Erick Flores, meteu um ótimo lançamento para Cláudio Maradona, que foi derrubado por Evanilson dentro da área. Pênalti, que o próprio Erick Flores converteu com qualidade. Aos 45, Caio, autor do gol tricolor, interrompeu contra-ataque do Boavista, cometendo falta forte em Cláudio Maradona, e foi expulso de jogo.

Boavista 3 x 1 Fluminense

Estádio Elcyr Resende de Mendonça (Saquarema)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço Massara dos Santos

Boavista: Rafael; Thiago Silva, Gustavo, Kadu Fernandes e Júlio César; Douglas Pedroso, Willian Maranhão, Erick Flores e Marquinho; Caio Cézar e Leandrão. Técnico: Eduardo Allax.

Fluminense: Júlio César; Dudu, Frazan, Reginaldo e Ayrton; Marlon Freitas, Luiz Fernando e Caio; Robinho, Romarinho (Lucas Fernandes) e Pedro. Técnico: Abel Braga.

Gols: Leandrão – Boavista (19/ 1º tempo), Caio – Fluminense (29/ 1º tempo), Erick Flores – Boavista (09 e 38/ 2º tempo)

Cartões amarelos: Frazan (Fluminense) e Evanilson (Fluminense)

Cartão vermelhos: Caio (Fluminense)

Público: 1653 (pagantes) e 1953 (presentes)

Renda: R$ 41.540,00