Boavista vence a Lusa fora de casa e chega a semifinal da Taça Guanabara

O Boavista fez história no Campeonato Carioca. Em jogo realizado no Estádio Luso-Brasileiro, na noite deste sábado (03), o Verdão de Bacaxá derrotou a Portuguesa por 1 a 0 com um gol de pênalti de Fellype Gabriel e terminou a fase de grupos da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, na liderança do Grupo C, já que o Botafogo não saiu do 0 a 0 com o Madureira.

Agora, o Boavista espera a definição do segundo colocado do Grupo B para saber quem enfrentará na semifinal da Taça Guanabara, que está prevista para ser realizada no próximo fim de semana. Bangu, Nova Iguaçu, Cabofriense, Vasco e Volta Redonda disputam a vaga.

Com um primeiro tempo bastante equilibrado, a Lusa teve mais posse de bola e chegou perto de abrir o placar com Sassá, aos 15 minutos, quando após cruzamento da direita, o atacante se antecipou à marcação e carimbou a trave de Rafael. Na sequência do lance, Alexandro tentou concluir, mas pegou muito mal na bola e mandou direto pela linha de fundo. Sem mais chances, a primeira etapa terminou da forma como começou, sem alterações no placar.

Precisando da vitória, a Lusa voltou para etapa final com modificações na equipe, partiu para cima do Boavista e apesar de ter as melhores chances do jogo e ter dominado as ações ofensivas da segunda etapa, sofreu um revés aos 37 minutos, quando Maradona cruzou da direita, Leandrão fez o corta-luz e Erick Flores, que ia fazer o gol, foi derrubado. Pênalti marcado e convertido por Fellype Gabriel. Fim de papo na Ilha do Governador, Boavista 1 a 0.

Portuguesa 0 x 1 Boavista

Estádio Luso Brasileiro (Rio de Janeiro)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Daniel do Espírito Santo Parro

Portuguesa: Milton Raphael; Cássio, Luan, Marcão e Diego Maia; Muniz (Alanzinho), Jhonnatan e Maicon Assis (Philip); Romarinho, Alexandro e Sassá (Rayllan). Técnico: João Carlos Ângelo.

Boavista: Rafael; Thiaguinho (Thiaguinho Silva), Gustavo, Kadu Fernandes (Vitor Faíska) e Júlio César; Douglas Pedroso, Willian Maranhão e Erick Flores; Caio Cezar (Fellype Gabriel), Leandrão e Cláudio Maradona. Técnico: Eduardo Allax.

Cartões amarelos: Cássio, Maicon Assis e Alexandro (Portuguesa); Kadu Fernandes, Erick Flores e Vitor Faíska (Boavista)

Cartões vermelhos: Não hovue

Gol: Fellype Gabriel – Boavista (37/2º tempo)

Público: 1.861 pagantes e 2.561 presentes

Renda: R$ 22.690,00