Bota perde para o Bahia nos pênaltis e é eliminado da Sul-Americana

Apesar da vitória no tempo normal, Botafogo acabou derrotado nos pênaltis e deu adeus à Sul-Americana | Vitor Silva (SS Press/BFR)

A noite desta quarta-feira (03), virou um carnaval fora de época para o torcedor do Bahia. No Rio de Janeiro, o Tricolor de Aço venceu o Botafogo nos pênaltis, por 5 a 4, calou mais de 30 mil pessoas no Estádio Nilton Santos e se classificou para as quartas de finais da Sul-Americana. No tempo normal, o jogo acabou com o placar de 2 a 1 para os cariocas.

Precisando da vitória para se classificar, o Botafogo começou pressionando o Bahia e teve as melhores chances do primeiro tempo e, por isso, voltou para o vestiário vencendo por 2 a 1. De tanto insistir, o alvinegro conseguiu abrir o placar com Rodrigo Pimpão aos 25. O atacante ganhou dividida e invadiu a área para tocar na saída de Douglas: 1 a 0 para o Alvinegro de General de Severiano. O Bahia empatou sete minutos depois, quando Edigar Júnior aproveitou escorada de Gilberto e fez gol da igualdade. A tensão da torcida botafoguense durou pouco. Aos 39, Matheus Fernandes deu belo passe para Luiz Fernando, que passou pelo goleiro Douglas com facilidade e desempatou o placar no Nilton Santos: 2 a 1 Botafogo.

O segundo tempo foi marcado pelo equilíbrio. O Bahia voltou melhor e assustou o Botafogo. Aos 14, por exemplo, a bola sobrou na entrada da área para Vinícius, que arriscou o chute forte e obrigou Saulo a fazer grande defesa. Aos 39, o Botafogo fez uma pressão grande e finalizou três vezes no mesmo ataque, mas todas as bolas pararam nas boas defesas de Douglas, que viria a ser herói na disputa por pênaltis.

Nas penalidades, os laterais Moisés e Marcinho desperdiçaram as cobranças pelo lado Alvinegro. Enquanto Marcinho teve azar e parou na trave, Moisés bateu mal e viu Douglas defender sua cobrança com certa facilidade. No lado tricolor, apenas o zagueiro Jackson não converteu o pênalti ao parar em defesa de Saulo. No fim, com a vitória por 5 a 4 o Bahia garantiu vaga na próxima fase da Copa Sul-Americana.

Com o revés o Botafogo dá adeus à competição internacional e agora foca todas as suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro. Na próxima terça-feira (09), o duelo é o clássico e confronto direto contra o Vasco, às 21h, novamente no Estádio Nilton Santos.

Botafogo 2(4)x1(5) Bahia

Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: German Delfino (ARG)

Assistentes: Gustavo Rossi (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)

Botafogo: Saulo; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Moisés; Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, Gustavo Bochecha; Luiz Fernando, Kieza e Rodrigo Pimpão. Técnico: Zé Ricardo.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Douglas Grolli, Flávio; Nilton, Élton, Vinícius, Zé Rafael; Edigar Junio e Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Cartões amarelos: Matheus Fernandes (Botafogo); Nino Paraíba, Flávio e Vinícius (Bahia)

Gols: Rodrigo Pimpão, 26’/1ºT (1-0); Edigar Junio, 33’/1ºT (1-1); Luiz Fernando, 39’/1ºT (2-1)

Público: 28.256 pagantes e 30.234 presentes

Renda: R$ 496.410,00