Botafogo empata com o Santos e dá adeus às chances de Libertadores

Empate fora de casa enterrou qualquer chance do Botafogo de se classificar para Libertadores de 2019 | Ivan Storti (SFC)

Fim de um sonho. O Botafogo visitou o Santos, na noite desta quarta-feira (21), na Vila Belmiro e empatou em 1 a 1. O resultado tirou as chances do Glorioso de alcançar o G-6 e consequentemente garantir vaga na Libertadores da próxima temporada. O gol do time de Zé Ricardo foi marcado por Brenner. Rodrygo balançou as redes para o Santos.

SANTOS COMEÇA MELHOR E SAI NA FRENTE

Jogando em casa, o Alvinegro Praiano se impôs nos primeiros minutos de jogo. O Botafogo, precisando vencer para manter o sonho vivo, até teve boas oportunidades no início da partida. Aos seis, Luiz Fernando recebeu na entrada da área e tocou para Moisés que finalizou em cima da zaga santista.

A partir daí, a partida ficou sonolenta. A essa altura, os santistas já sabiam que não teriam mais chances de se classificarem para a Libertadores, já que o Atlético Mineiro havia confirmado sua vitória sobre o Internacional. No entanto, o Santos não pareceu se abater e foi para cima.

Aos 34, Felippe Cardoso recebeu na entrada da área e arriscou um lindo chute que explodiu no travessão de Gatito. No minuto seguinte, porém, veio o gol. Rodrygo recebeu na pequena área e chutou, Gatito defendeu e na sobra o próprio Rodrygo marcou.O Botafogo tentou responder rapidamente em boa jogada de Marcinho, no minuto seguinte, mas desceu para o vestiário perdendo por 1 a 0.

BOTAFOGO CONSEGUE O EMPATE MAS NÃO É O SUFICIENTE

O Glorioso voltou com tudo do intervalo. Logo aos seis minutos, O baixinho Erik aproveitou cobrança de escanteio e, de cabeça, mandou na trave direita de Vladimir. Aos 14, o empate: Valencia cobrou falta na área e Brenner deixou tudo igual. O gol animou o Botafogo que foi pra cima em busca da virada. Aos 17, Moisés recebeu cruzamento na pequena área e cabeceou sozinho para a grande defesa de Vladimir.

Aos 20, veio a cena mais peculiar do jogo: Gabigol dividiu com Valência e levou cartão vermelho direto. Dois minutos depois, porém, o arbitro consultou o seu auxiliar e voltou atrás, aplicando apenas o amarelo para o atacante do Santos.

A partir daí, o jogo voltou a ficar morno. O Botafogo teve uma boa oportunidade já no fim da partida com Rodrigo Pimpão, mas o atacante foi travado na hora da finalização. O empate em 1 a 1, na Vila Belmiro, tirou as chances do Glorioso de jogar a Copa Libertadores de 2019.

Na próxima rodada, a penúltima do Campeonato Brasileiro, o Botafogo recebe o Paraná na segunda-feira (26), às 20h, no Estádio Nilton Santos.

Santos 1×1 Botafogo

Estádio da Vila Belmiro (Santos – SP)

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Eder Alexandre (SC)

Santos: Vladimir; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Dodô; Alison, Diego Pituca, Rodrygo (Anderson Ceará), Arthur Gomes (Copete,); Gabriel e Felippe Cardoso (Eduardo Sasha). Técnico: Cuca.

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Benevenuto, Igor Rabello, Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Leo Valencia (Renatinho), Luiz Fernando, Erik (Rodrigo Pimpão); Brenner (Kieza). Técnico: Zé Ricardo.

Cartões amarelos: Luiz Felipe e Gabriel (Santos) e Marcinho e Matheus Fernandes (Botafogo)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Rodrygo – Santos (35’/1º tempo) e Brenner – Botafogo (14’/2º tempo)

Público: 3.620 presentes

Renda: R$ 64.715,50