Botafogo sofre, mas bate o Macaé e vence a primeira na Taça Guanabara

Sob pressão, o Botafogo enfim funcionou. Em sua terceira partida na temporada, o alvinegro teve sua melhor atuação até agora e venceu pela primeira vez em 2018: 2 a 1 sobre o Macaé, na noite desta quinta-feira (25), dentro do Moacyrzão. Uma partida que, embora longe de perfeita, foi capaz de agradar a torcida e manter o Alvinegro vivo na Taça Guanabara.

Com a vitória, o Botafogo pulou para o segundo lugar do Grupo C, com cinco pontos, ultrapassando o próprio Macaé, com quatro, agora em terceiro, e entrou na zona de classificação para a semifinal do primeiro turno do Campeonato Carioca.

O Alvinegro pela primeira vez deu mostras de que está começando a assimilar o sistema de propor o jogo. Contra um retrancado Macaé, armado para contra-ataques, conseguiu infiltrações com triangulações e lançamentos em velocidade.

Foi assim que Valencia achou Arnaldo, aos seis minutos, e ele achou a rede com um toquinho na saída de Andrey: Botafogo 1 a 0 na primeira etapa, que pouco teve de emocionante.

Pipico chegou a empatar o jogo, aproveitando falha do estreante Kanu, de 20 anos, aos 25 da minutos da etapa final, mas o Botafogo nem deixou os anfitriões comemorarem. Com assistência precisa de Pimpão, Brenner deu números finais ao placar, aos 29. 2 a 1 para o time de General Severiano, que contou com Jefferson em dia inspirado para milagres.

Na próxima rodada, o Botafogo terá um confronto direto pela liderança do Grupo C contra o Boavista, no domingo (28), às 17h (de Brasília), no Nilton Santos. No mesmo dia, só que meia hora antes, o Macaé receberá a Portuguesa no Moacyrzão.

Macaé deu trabalho para o Botafogo em duelo na noite desta quinta-feira, no Moacyrzão | Vítor Silva (BFR)

 

Macaé 1×2 Botafogo

Estádio Moacyrzão (Macaé)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Assistentes: Eduardo de Souza Couto e Gilberto Stina Pereira

Macaé: Andrey; Admilton, Luís Felipe (Willian) e Igor João; Marcelo, Charles (Neto), Lepu, Alex (Luan), Carlinhos (Matheus Babi) e Matheus Oliveira (Lucas Gabriel), Pipico. Técnico: Josué Teixeira.

Botafogo: Jefferson; Arnaldo (Luis Ricardo), Marcelo (Kanu), Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, Luiz Fernando, João Paulo, Valencia (Dudu Cearense) e Rodrigo Pimpão (Renatinho); Brenner (Ezequiel). Técnico: Felipe Conceição.

Cartões amarelos: Admilton e Lucas Gabriel (Macaé); Brenner e Luiz Fernando (Botafogo)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Arnaldo – Botafogo (6/2º tempo); Pipico – Macaé (25/2º tempo); Brenner – Botafogo (29/2º tempo)

Público e Renda: Não informados