Bruno Vianna comemora título do Americano: “Marcamos história”

Bruno foi peça fundamental no esquema tático do Americano na conquista do título da Taça Santos Dumont | Arquivo Pessoal

O Americano conquistou, no último domingo (08), pela primeira vez o título da Taça Santos Dumont, primeiro turno do Campeonato Carioca Série B1. Com a vitória sobre o Tigres do Brasil por 2 a 1, o Alvinegro do Parque Tamandaré garantiu vaga na semifinal geral da competição, como prevê o regulamento.

E esse título inédito do Cano traz consigo histórias interessantes, como a do jovem atacante Bruno Vianna. Nascido e criado em Campos, o atleta de 21 anos, em seu primeiro ano como profissional, marcou presença no time titular e foi peça fundamental na conquista do título, dando início a jogada do segundo gol.

– Foi um dia em que marcamos história. Duas lesões no início, saímos atrás do marcador. Parecia que nada iria dar certo. Mas no segundo tempo entramos com outra postura e buscamos essa vitória épica – revelou Bruno, que já marcou dois gols na competição.

Mas se engana quem pensa que foi fácil o caminho do camisa 11 alvinegro até chegar a esta conquista. Com quase todo o seu ciclo de categorias de base realizado no Americano, Bruno encontrou no momento mais esperado da carreira, o período mais difícil: a ida para os profissionais. Críticas, pressão, lesão e até uma suspeita de depressão entraram no caminho do atleta que, como um bom brasileiro, não desistiu.

– Cheguei a ser apresentado no time principal ano passado, mas não deu certo. A pressão e as críticas foram grandes por questões extracampo, e acabei não conseguindo desempenhar meu papel. Fui buscar uma oportunidade em Portugal, passei por testes e acabei sofrendo uma pubalgia. Foram dias difíceis, quase entrei em depressão, mas Deus me honrou e hoje estou aqui podendo desfrutar dessa boa fase – desabafou.

Com problemas na transição da base para o profissional, Bruno chegou a enfrentar um princípio de depressão | Arquivo Pessoal

Lateral esquerdo de origem, Vianna mudou o rumo da sua história com a chegada do técnico Josué Teixeira. O comandante do Glorioso viu potencial no jogador e, mesmo questionado, apostou no agora componente do setor ofensivo. Para Josué, o jovem é peça indispensável no seu esquema de jogo pela qualidade técnica e aplicação tática.

– Falar do Bruno é fácil. Moleque dedicado, atencioso, profissional. Um jogador que quando cheguei aqui era para fazer teste. Já na primeira semana mandei fazer o contrato dele. Comentei com a comissão técnica que ele jogaria numa segunda linha pela facilidade que tem de jogar no ataque, na defesa e fazer recomposição. Pra mim é um prazer contar com um jogador que ninguém acreditava, que ninguém apostava, mas que coloquei para jogar e vem sendo importante para o trabalho. Ganha o atleta, o clube e o grupo como um todo – afirmou o treinador alvinegro.

O Americano, de Bruno Vianna, entra em campo no próximo sábado (14), às 15 horas, no estádio Ângelo de Carvalho, em Campos, contra a equipe do Carapebus. O jogo é válido pela primeira rodada da Taça Corcovado, segundo turno do Campeonato Carioca Série B1 .