Cabofriense derrota Portuguesa por 2 a 1 e se mantém viva na briga pelas semifinais

Com a vitória suada, a Cabofriense tem boas chances de voltar a disputar uma semifinal de turno que não ocorre desde 2014 | Léo Borges

O duelo das duas surpresas da Taça Rio foi movimentado e emocionante, conforme as expectativas. A Cabofriense derrotou a Portuguesa por 2 a 1, no Estádio Giulite Coutinho, em jogo válido pela penúltima rodada do segundo turno do Campeonato Carioca.

Com a terceira vitória seguida, o Tricolor Praiano empata com o Flamengo em número de pontos, nove, e só perde no saldo de gols – três para o Fla e dois para a equipe de Cabo frio. A Lusa com a derrota perdeu a oportunidade de assumir a liderança momentânea do grupo, mantendo-se com dez pontos na segunda colocação. A última rodada da Taça Rio promete fortes emoções para as duas equipes na briga pela classificação.

O primeiro tempo foi muito equilibrado. Ambos os times buscaram o ataque o tempo todo, só que a ansiedade atrapalhou na hora de concluir em gol. Aos 32, Kaká Mendes teve a melhor chance da Cabofriense na etapa inicial. Após trombar com a defesa, o volante chutou e a bola passou perto da meta do goleiro Milton Raphael. Aos 39, veio a resposta da Lusa. Tiago Amaral bateu rasteiro e cruzado para fora, depois de confusão na área. O lance arrancou suspiros dos poucos torcedores presentes.

Mas, a emoção estava guardada para a segunda etapa. Logo aos 2 minutos, Lucas Cunha desviou de cabeça após cobrança de escanteio e abriu o placar para o Tricolor Praiano. A Portuguesa respondeu na mesma moeda. Aos 17, Philip cobrou escanteio direto para às redes, Alexandro tentou desviar, mas não ficou claro se tocou na bola ou não. O gol foi dado para Philip.

A Lusa começava a dominar as ações da partida, quando aos 30, João Carlos deu passe açucarado para Bruno Tubarão chutar cruzado e botar a Cabofriense na frente novamente. Com o placar desfavorável, a Portuguesa foi para cima e teve boas chances de empatar. Aos 47, Alexandro desviou de cabeça e a bola passou rente à trave para alívio da equipe de Cabo Frio, que segurou bem o resultado e obteve a vitória.

A Cabofriense decide a classificação para as semifinais no próximo domingo (18), contra o Fluminense, às 16h, no Moacyrzão. Já a Portuguesa enfrenta o Flamengo, no mesmo dia e horário, no Estádio Luso-Brasileiro. A Lusa e o Tricolor Praiano vão ter que torcer entre si, pois cada um enfrenta um adversário direto do outro na briga pela semifinal.

Portuguesa 1×2 Cabofriense

Estádio Guilite Coutinho (Mesquita)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo

Assistentes: Daniel de Oliveira Alves Pereira e André Roberto Smith Silveira.

Portuguesa: Milton Raphael; Cássio, Marcão, Luan e Diego Maia; Muniz (Alexandro), Jhonnatan (Ygor) e Maicon Assis (Alanzinho); Romarinho, Tiago Amaral e Philip. Técnico: João Carlos Ângelo.

Cabofriense: George; Wellington Júnior, Lucas Cunha, Victor Silva, Dieguinho; Levi (Leomir), Kaká Mendes, Bruno Tubarão; Maranhão (Luan), Watson (Rafael Pernão), João Carlos. Técnico: Antônio Carlos Roy.

Cartões amarelos: Ygor (Portuguesa);  Victor Silva (Cabofriense)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Lucas Cunha – Cabofriense (02/2º tempo); Philip – Portuguesa (17/2º tempo); Bruno Tubarão – Cabofriense (30/ 2° tempo)

Renda: R$ 1.240

Público: 94 pagantes , 194 presentes