Captacao do Botafogo roda o Brasil para encontrar jovens talentos

João Paulo garimpa jovens talentos para as divisões de base do Botafogo | Divulgação

João Paulo Santos é um dos observadores das categorias de base do Botafogo e, por ano, viaja entre 20 e 25 vezes desde o interior do Rio de Janeiro ate outros estados como Rio Grande do Sul, Goiás e Espirito Santo. Muitas dessas viagens são sempre muito cansativas e João chega ficar até 10 horas por dia avaliando atletas de diversas categorias.

No clube de General Severiano desde março de 2016, já passaram pelas mãos do observador mais de 150 atletas, dentre esses alguns que ainda seguem no Botafogo, outros que já foram liberados e até mesmo negociados com outras equipes do Brasil e do exterior.

-O trabalho que todo o departamento de captação de jovens talentos para base vem realizando está sendo muito bom. Buscamos sempre mapear todas as áreas do Brasil para que as observações in loco sejam sempre produtivas e dessa forma nós consigamos otimizar o tempo de trabalho. O nível técnico das nossas categorias se elevam a cada dia que se passa, e isso também se deve ao excelente trabalho realizado pelas comissões técnicas que tem mérito por toda evolução dos potenciais dos atletas captados-disse.

Desde 2016 no Botafogo, João Paulo já levou mais de 150 jogadores ao Botafogo | Divulgação

Muitos jogadores do elenco profissional do clube passaram pelas categorias de base do Botafogo, que junto com o Fluminense é um dos clubes que mais utiliza os jovens “pratas da casa” no time principal num cenário nacional.

-O nosso aproveitamento nas aprovações, vem tendo um bom índice, e isso também se deve muito as estratégias que nosso coordenador de captação Victor Aurélio traça para nortear o trabalho de todo o departamento. É sempre bom ratificar que esse trabalho é feito em conjunto, e que buscamos o melhor para o futuro do Botafogo-concluiu.

O trabalho vem rendendo frutos. A Base do Botafogo vem conquistando diversos títulos nos últimos anos. Em conjunto com o departamento de captação que ajuda no auxilio dos atletas no período de chegada ao clube e adaptação, os observadores lapidam o futuro do futebol e ajudam a formar mais que atletas, cidadãos conscientes e os inserindo na sociedade de forma digna.