Cavani garante a vitória, Uruguai despacha Portugal e enfrenta a França

Num confronto em que a expectativa de brilho individual era de Luis Suárez e Cristiano Ronaldo, quem roubou a cena foi o faro de gol de Cavani. Em mais uma exibição com precisão cirúrgica do Uruguai, o atacante do Paris Saint-Germain foi fundamental para marcar dois belos gols e dar a vitória à Celeste contra Portugal, por 2 a 1, na tarde deste sábado (30), em Sochi, em duelo das oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia.

Com o triunfo, os uruguaios seguem para as quartas de final do Mundial, onde vão encarar a França – que venceu a Argentina mais cedo-, na próxima sexta-feira (06), às 11h, em Nizhny Novgorod, enquanto os portugueses – atuais campeões da Eurocopa, voltam para casa.

Veja como foi: Em jogo de duas viradas, França vence a Argentina e vai às quartas de final

Como já era de se esperar, o Uruguai começou o jogo em cima dos portugueses e em uma bela trama da sua dupla de ataque, abriu o placar logo aos seis minutos. Cavani inverteu o jogo na esquerda para Suárez, que dominou e cruzou na medida no segundo poste. O atacante do PSG apareceu sozinho, nas costas de Raphael Guerreiro, e testou direto para o fundo das redes: 1 a 0 em no placar do Estádio Olímpico de Sochi.

Após o gol Portugal passou a ter o domínio da parte, uma vez que precisava pelo menos empatar. Teve mais posse de bola, rondou a área do Uruguai procurando espaço para finalizações principalmente com Cristiano Ronaldo, mas encontrou um adversário bem fechado no seu campo de defesa e a primeira etapa terminou mesmo com a vitória parcial dos sulamericanos.

Sabendo que precisava se lançar ao ataque para conseguir no mínimo levar a partida para a prorrogação, Portugal começou a segunda etapa assustando os uruguaios. Aos seis minutos, Bernardo Silva levou bastante perigo ao gol de Muslera em chute de fora da área e três minutos depois, o empate. Após cobrança curta de escanteio, Guerreiro cruzou no meio da área, e Pepe subiu sozinho entre os zagueiros uruguaios, testando firme para o fundo do gol: 1 a 1 no marcador.

Depois do gol, os portugueses tentaram exercer uma pressão para quem sabe conseguir a virada, mas foi o Uruguai que voltou a marcar. Aos 16, Nández roubou a bola no meio, viu Cavani descendo sozinho na esquerda e tocou para o atacante, que emendou belo chute de primeira e botou a bola no fundo das redes, mais uma vez. A seguir, o que se viu em campo foi uma equipe uruguaia muito bem fechada no campo de defesa e apostando nos contra-ataques, enquanto os portugueses tentavam, desesperadamente, chegar ao gol de empate em bolas alçadas na área. Estratégia que não deu certo. No fim, vitória dos uruguaios e vaga carimbada para as quartas de final.

Uruguai 2×1 Portugal

Local: Estádio Olímpico, Sochi (RUS)

Árbitro: Cesar Ramos (MEX)

Auxiliares: Marvin Torrentera e Miguel Hernandez (ambos do México)

Uruguai: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Torreira, Vecino, Nández (Carlos Sánchez, aos 35’/2ºT) e Bentancur (Cristian Rodríguez, aos 18’/2ºT); Suárez e Cavani (Stuani, aos 28’/2ºT). Técnico: Óscar Tabárez.

Portugal: Rui Patrício; Ricardo Pereira, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, Adrien Silva (Quaresma, aos 19’/2ºT), Bernardo Silva e João Mário (Manuel Fernandes, aos 39’/2ºT); Gonçalo Guedes (André Silva, aos 28’/2ºT) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

Cartões amarelos: Cristiano Ronaldo (Portugal)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Cavani (6’/1ºT) (1-0), Pepe (9’/2ºT) (1-1) e Cavani (16 /2ºT) (2-1)

Público: 44.873 presentes