Imperial abusou das jogadas e bola parada, que foram essenciais para superar o Vasco | Henrique Schmidt/FF7RJ

Com Arraial do Cabo e Imperial na decisão, Carioca de Fut7 terá vencedor inédito

A decisão do Campeonato Carioca de Fut7 será boa para quem gosta do improvável: embora Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco tenham participado da competição, os times de camisa pesada estão fora da decisão. E os azarões têm muito mérito: neste sábado, o Arraial do Cabo e Imperial, de Petrópolis, superaram seus adversários na Arena Akxe, na Barra da Tijuca, e garantiram presença na final da competição, que terá um campeão inédito.

A classificação do Arraial do Cabo, no primeiro jogo da manhã, foi mais dramática. A equipe da Região dos Lagos viu Matheuzinho abrir o placar para o Duque de Caxias aos 10 minutos da primeira etapa, mas empatou com Biel, que atuava como goleiro-linha, no último minuto do jogo. A bola chegou a desviar na defesa, antes de entrar.

Com a igualdade, o confronto foi definido na cobrança de shoot-outs, vencida por 2 a 1 pelo Arraial do Cabo e definida na terceira cobrança, com uma bela defesa de Fanta em chute de Beto, para garantir a ida à decisão da última equipe a se classificar para o mata-mata. Na primeira fase, o Arraial fez apenas a oitava melhor campanha.

VASCO JOGA MELHOR, MAS SOFRE

O placar de 6 a 3 indica amplo domínio do Imperial sobre o Vasco, no segundo jogo da semifinal. Não foi bem assim. O forte calor atrapalhou o rendimento das duas equipes, mas os cruzmaltinos fizeram valer seu DNA ofensivo e propuseram o jogo desde o início. O bom uso das jogadas de bola parada fez a diferença para o time de Petrópolis.

Foi desta maneira que a equipe abriu o placar logo aos dois minutos, com gol de Chupeta, marcado de cabeça. No lance seguinte, Juninho deixou tudo igual. Arthur deixou o Imperial novamente em vantagem, aos 22, em oportunidade surgida em escanteio. Aos 25, Wesley sofreu pênalti, cobrado por Wruck, que empatou outra vez: 2 a 2.

Na segunda etapa, o desgaste de estar sempre atrás no placar pesou para o time de São Januário. Maiquinho, aos três minutos, fez o terceiro para o Imperial, que ampliou aos nove, pelo alto, com Arthur, em mais um lance surgido em cobrança de escanteio: 4 a 2.

Mikimba descontou para o Vasco aos 13. Com Wruck como goleiro-linha, o técnico Marco Antônio Fialho mandou a equipe para o ataque, mas não conseguiu assustar o Imperial e ficou mais vulnerável para as investidas do time da serra, que ampliou com Maiquinho, aos 23, e fechou o placar com DiCabra, já nos acréscimos.

A final será disputada em dois jogos, sempre aos sábados: o primeiro, dia 25 deste mês, e o segundo em dois de dezembro. As partidas acontecem na Arena Akxe, palco de todos os jogos da competição.