Com CR7 decisivo, Portugal e Espanha empatam em jogo de seis gols

Em estreia Portuguesa na Copa da Russia, o astro lusitano Cristiano Ronaldo marcou um hat-trick que garantiu o empate em 3 a 3 com a Espanha. Além de superar uma marca própria, Cristiano nunca havia marcado mais que um gol em Copas do Mundo, o capitão português igualou o recorde Pelé e dos alemães Miroslav Klose e Uwe Seeler, que também marcaram gols em quatro mundiais.

O clássico ibérico, como é conhecido o clássico entre Portugal e Espanha, era o mais aguardado da fase de grupos, principalmente pela recente demissão de Jullen Lopetegui por ele ter assinado com o Real Madrid, e não podia ser diferente, com um jogo recheado de craques, inclusive o atual melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo, as duas seleções protagonizaram um grande espetáculo para os amantes do futebol.

Uma pimenta para o clássico era o jejum de Cristiano Ronaldo frente a seleção espanhola, o português ainda não havia marcado gols no selecionado do país que abriga o seu futebol e o seu clube, o Real Madrid.

Logo aos dois minutos de jogo o craque português, em jogada individual, invadiu a grande área pelo lado esquerdo e acabou sendo tocado por Nacho, pênalti para Portugal que o próprio Cristiano Ronaldo cobrou, batendo no canto oposto de De Gea, abrindo o placar para o time luso e marcando o seu gol de número 82 pela seleção portuguesa. Porém o gol gerou polêmica, muitos criticaram a não utilização do árbitro de vídeo, recurso que pode ser utilizado pelo árbitro em caso de dúvida, pois não consideraram falta de Nacho e sim que Cristiano havia deixado a perna para simular a infração.

Apesar do gol precoce da seleção portuguesa no primeiro tempo, o selecionado espanhol era quem dominava as ações em campo, com o experiente Andres iniesta regendo o time e buscando os espaços para conseguir o gol de empate. A primeira grande oportunidade da Espanha aconteceu nos pés de Nacho, aos nove minutos, que da marca do pênalti e livre de marcação acabou isolando a bola, Com mais volume no jogo, a seleção espanhola chegou ao empate com gol do brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, atualmente no Atlético de Madrid, que levou a melhor sobre o luso-brasileiro Pépe, com direito a polêmica por uma possível falta, e com tranquilidade dentro da grande área, bateu no canto direito do goleiro Rui Patricio e deixou o placar em igualdade.

A virada quase aconteceu dois minutos após o gol de empate, com Isco chutando e a bola explodindo no travessão e quicando em cima da linha do gol português, para delírio dos jogadores da Espanha que pediram o gol. O perigo continuou rondando a meta de Rui Patricio, que quase viu Iniesta marcar o segundo da Espanha na partida aos 34 minutos da etapa inicial.

Com a estigma de quem não faz leva, Cristiano Ronaldo, com uma ajuda jocosa de De Gea, fica com a sobra de bola, após Gonçalo Guedes receber lançamento, e bate da entrada da área, em cima de De Gea, mas o goleiro da Espanha e do Manchester United não segura a bola e cede o segundo gol para a seleção portuguesa. Com mais um minuto além do tempo normal, o primeiro tempo se encerrou com o placar de 2 a 1 para Portugal.

A etapa final começo movimentada, com Fernando Hierro, que assumiu a seleção espanhola após Lopetegui ser demitido, gesticulando bastante e cobrando mais intensidade de seus jogadores. Aos nove minutos a cobrança fez efeito, em jogada ensaiada após cobrança de falta, Sergio Busquets tocou de cabeça para o meio da pequena área e Diego Costa só escorou para marcar o segundo dele e o gol de empate para a Espanha. A virada não demorou muito, após jogada ofensiva da Espanha pelo lado esquerdo a bola foi cortada pela defesa portuguesa e na sobra, praticamente da entrada da grande área, Nacho, que havia cometido pênalti no primeiro tempo, encheu o pé e selou a virada espanhola, aos 12 minutos de segundo tempo.

O último defensor a marcar um gol de fora da área pela Espanha havia sido Hierro, atual treinador da seleção espanhola.

A noite por pouco não foi perfeita para Diego Costa, minutos antes de ser substituído por Iago Aspas, o atacante recebeu um cruzamento rasteiro vindo de Jordi Alba e por pouco não marcou o hat-trick.

A história parecia ter um final feliz para a Espanha, até que aos 42 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta magistral, Cristiano Ronaldo que nunca havia marcado um gol contra a Espanha, marca o seu hat-trick e o gol de empate de Portugal,, o sétimo empate entre as duas seleções. Um jogão de seis gols para deixar em festa todo apaixonado por futebol. Com os três gols marcados no jogo, cristiano Ronaldo assume momentaneamente a artilharia da competição. Além de assumir a artilharia da competição, o astro português iguala o recorde de Pelé, Klose e Uwe Seeler ao marcar gols em quatro edições diferentes de Copa do Mundo.

Com a igualdade no placar, Portugal e Espanha somaram apenas um ponto e estão atrás do Irã, que venceu Marrocos na estreia por 1 a 0 e assumiu a liderança do Grupo B. O próximo jogo dos portugueses será na próxima quarta-feira, 20, às 9h (horário de Brasília) contra o Marrocos. Espanha e Irã se enfrentam no mesmo dia, só que as 15h.

FICHA DO JOGO

Local:Ficht Olympic Stadium, Sochi (RUS).

Árbitro: Gianluca Rocchi (Fifa-Ita)

Portugal: Rui Patricio, Pepe, Raphael, Fonte, Cédric, J. Moutinho, Bernardo Silva (R. Quaresma), William, B. Fernandes (João Mario), Ronaldo e G. Guedes(Andre Silva).

Espanha:De Gea, Piqué, Nacho, Sergio Ramos, Jordi Alba, Busquets, Iniesta (Thiago Alcântara), Koke, Isco, Diego Costa (Iago Aspas) e David Silva (Lucas Vasques).

Gols/Portugal: Cristiano Ronaldo 2”(Pen)+44”(1ºt)+43(2ºt)

Gols/Espanha: Diego Costa 24”(1ºt)+10”(2ºt) e Nacho 12”(2ºt)

Cartões amarelos: Bruno Fernandes (Portugal) e Sergio Busquets (Espanha)

Cartões vermelhos: Não houve

Público: 43.866 presentes