Com time titular, Fla é derrotado pelos reservas do Grêmio em Porto Alegre

Boa atuação de Jael e Marinho decretou a derrota rubro-negra em Porto Alegre | Gilvan de Souza (CRF)

O acerto de contas aconteceu. Três dias depois do empate em 1 a 1 no duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, com o gol de empate do adversário no último lance da partida, o Grêmio pode saborear o gosto da revanche na noite deste sábado (04), ao vence uma equipe praticamente titular do Flamengo por 2 a 0 com apenas reservas em campo, em duelo 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar da derrota, o Flamengo segue líder da competição nacional, com 34 pontos,  porém o resultado negativo ameaça a liderança dos cariocas, que podem ser ultrapassados caso o São Paulo vença o Vasco, no Mourmbi, na tarde deste domingo.

Com apenas quatro reservas em campo, o Flamengo dominou a primeira etapa da partida contra um Grêmio repleto de reservas – à exceção de Bruno Cortez. A equipe rubro-negra rodou a bola de um lado ao outro e chegou a um total de 64% de posse de bola, que pouco se converteu em lances de perigo. Longe disso, não conseguiu entrar na área rival e só finalizou – sem perigo – de fora da área. De quebra, ainda viu o Tricolor Gaúcho largar em vantagem, mesmo sem uma exibição exuberante.

O gol de Jael saiu só aos 46 minutos, após cruzamento na medida de Leonardo. O centroavante se jogou na bola de cabeça e “atropelou” Marinho para empurrar para as redes, em um lance que lhe rendeu um corte no supercílio. E que o fez se redimir de um erro anterior. Aos 25, Cortez cruzou da esquerda, e a bola bateu no braço de Rodinei. Pênalti, desperdiçado pelo camisa nove tricolor, em uma cobrança fraca, nas mãos de Diego Alves.

Em vantagem no placar, o Grêmio tratou de resolver a partida o mais breve possível. Logo aos quatro minutos do segundo tempo, Jael serviu Marinho, que saiu na cara de Diego Alves e deu um toquinho para ampliar o marcador: 2 a 0 para os donos da casa. O Flamengo seguiu com mais posse de bola e cercou a área rival para tentar ao menos reduzir a diferença no placar. Em vão. Com dificuldades de criação, o Fla pouco ameaçou a meta de Paulo Victor. E ainda correu riscos em contra-ataques, armados especialmente pelo centroavante gremista. Na melhor chance, Pepê apareceu livre dentro da área e chutou fraco, para defesa do goleiro.

Agora, depois de uma semana com dois duelos contra o Grêmio – pela Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro- O Flamengo muda totalmente a chave e passa a respirar de vez os confrontos contra o Cruzeiro. Na próxima quarta-feira (08), às 21h45, no Maracanã as equipes se enfrentam no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. No domingo (12), às 16h, no mesmo palco, medem forças em duelo válido pela 18ª rodada do campeonato nacional.

Grêmio 2×0 Flamengo

Arena do Grêmio (Porto Alegre-RS)

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Paulo Miranda, Bressan (Matheus Henrique) e Cortez; Jailson, Thaciano, Marinho (Alisson), Douglas e Pepê (Thonny Anderson); Jael. Técnico: Renato Gaúcho.

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Thuler, Juan, Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá e Jean Lucas (Geuvânio); Vitinho (Marlos Moreno), Everton Ribeiro (Lincoln) e Uribe. Técnico: Maurício Barbieri.

Cartões amarelo: Jailson, Matheus Henrique e Thaciano (Grêmio); Juan, Cuéllar, Renê e Marlos Moreno(Flamengo).

Gols: Jael, 46’/1ºT (1-0); Marinho, 02’/2ºT (2-0)

Público: 14.649 pagantes e 16.588 presentes

Renda: R$ 499.161,00