Goytacaz e Cabofriense ficam no empate em 1 a 1 no Aryzão

Voltando a atuar diante de sua torcida em uma partida da primeira divisão do Campeonato Carioca após 25 anos, o Goytacaz não foi capaz de segurar a Cabofriense e não conseguiu sua primeira vitória na fase preliminar do Estadual. Após marcar com Rodriguinho logo no início do confronto, o time da Rua do Gás sucumbiu à pressão final do Tricolor Praiano e levou o gol de empate, marcado por João Carlos, já nos acréscimos da segunda etapa, em partida realizada na noite desta quinta-feira (28), no Estádio Ary de Oliveira e Souza, em Campos, no Norte Fluminense.

Logo aos três minutos de partida os donos da casa abriram o placar. Rodriguinho recebeu lançamento longo do goleiro Paulo Henrique, driblou Levi e chutou colocado para inaugurar o marcador no Aryzão: 1 a 0 Goytacaz. Pouco tempo depois, aos nove, em nova jogada pela esquerda, Rodriguinho bateu colocado e George, dessa vez, conseguiu espalmar e evitar o segundo gol do Alvianil de Campos.

Com um Goytacaz pressionando e todo no campo de ataque, somente aos 15 minutos a Cabofriense conseguiu levar perigo ao gol defendido por Paulo Henrique, quando Davi Ceará cobrou escanteio na cabeça de Abner, mas o atacante cabeceou sem força nas mãos do arqueiro do Goyta. Dois minutos depois, nova chance para o time da Rua do Gás, Anderson Canhoto arriscou chute forte de muito longe e bola passou perto da meta defendida por George.

Após a parada técnica da primeira etapa a partida passou por um curto período de raras ações ofensivas de ambas as equipes, até que aos 27, Almir arriscou chute fraquinho de longe, Leandro Euzébio tentou o corte, mas furou feio e bola quase sobrou para o atacante do Goytacaz na pequena área. Cinco minutos depois, em mais um contra-ataque pela esquerda, Anderson Canhoto abriu para Rodriguinho, o atacante finalizou mal, mas bola passou pelo goleiro e Airton chegou para salvar o que seria o segundo gol da noite no Aryzão.

Aos 37, Após boa jogada de Abner, João Carlos recebeu de fora da área e arriscou um lindo chute, a bola saiu raspando o travessão defendido por Paulo Henrique, em uma das poucas chances de ataque da Cabofriense na primeira etapa. Pouco tempo depois novo ataque do Tricolor Praiano, aos 42, após finalização de longe de Kaká Mendes, a bola sobrou limpa para Victor Silva, mas o zagueirão chutou em cima de Paulo Henrique, que efetuou defesa tranquila, no último ataque da primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO MORNO E GOL DE EMPATE NOS ACRÉSCIMOS

João Carlos (sem camisa) marcou nos minutos finais o gol de empate da Cabofriense | Carlos Grevi

Diferentemente da primeira etapa, quem começou o segundo tempo atacando foi a Cabofriense. Logo no primeiro minuto dos 45 complementares, João Carlos finalizou de fora da área e Paulo Henrique caiu para fazer boa defesa. Na sequência, as equipes começaram a errar muitos passes no meio de campo e jogo ficou bastante truncado.

Aos 18 minutos, Bruno Tubarão arriscou chute de média distância e Paulo Henrique caiu para fazer defesa com firmeza. Após a parada técnica, a Cabofriense passou a encontrar dificuldades para ficar com a bola e não conseguia seguir com a pressão que fez sob o adversário nos minutos iniciais da segunda etapa.

Depois de alguns minutos de jogo muito truncado e raras chegadas ao ataque por parte de ambas as equipes, Manga foi derrubado na entrada da área aos 40. Davi Ceará pegou a bola e foi para a cobrança, a bola desviou na barreira e saiu em escanteio levando muito perigo ao goleiro Paulo Henrique. Já nos acréscimos, aos 47, João Carlos recebeu passe de Carlos Alberto, livre de marcação dentro da área e chutou bonito sem chances de defesa para Paulo Henrique, dando números finais ao confronto no Aryzão: Goytacaz 1 a 1 Cabofriense.

Com o resultado, a Cabofriense chegou aos quatro pontos, está na segunda colocação da classificação e tem situação confortável neste momento, já o Goytacaz soma apenas um ponto e ver suas possibilidades de avançar à próxima fase do Campeonato Carioca ficarem cada vez mais remotas.

Com dez dias de folga pela frente, ambas as equipes retornam a campo somente no próximo sábado (06). O Goytacaz visita o America, no Estádio Elcyr Resende, em Saquarema, enquanto a Cabofriense recebe o Macaé no Estádio Correão em Cabo Frio, os confrontos acontecem às 16h.

Goytacaz 1 x 1 Cabofriense

Estádio Ary de Oliveira e Souza (Campos)

Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga

Assistentes: Eduardo de Souza Couto e Gabriel Conti Viana.

Goytacaz: Paulo Henrique; Tenente, Cleiton, Edson e Almir; Jefinho, João Vitor (Lukinha), Gabriel Galhardo e Anderson Canhoto, Rodriguinho (Anderson Gaúcho); e Márcio Carioca (Sodré). Técnico: Paulo Henrique.

Cabofriense: George; Wellington Junior (Leomir), Victor Silva, Leandro Euzébio e Airton; Levi, Kaká (Carlos Alberto) Mendes e Bruno Tubarão; Davi Ceará, Abner (Anderson Manga) e João Carlos. Técnico: Antônio Carlos Roy.

Cartões Amarelos:  Anderson Canhoto (Goytacaz), Almir (Goytacaz), Gabriel Galhardo (Goytacaz), Edson (Goytacaz), Tenente (Goytacaz), Cleiton (Goytacaz), Wellington Junior (Cabofriense), Kaká (Cabofriense), Leandro Euzébio (Cabofriense)

Gols: Rodriguinho (3/1º tempo), João Carlos (47/2º tempo)