Copinha: Veja por onde andam os jogadores do último título carioca

Um título da Copa São Paulo de Futebol Júnior sempre enche os dirigentes de esperança, já que os mesmos imaginam um futuro de grandes jogadores para o time campeão. E o embasamento para isso está na premissa de que a Copinha é o torneio mais difícil e com maior tradição no futebol de base do país.

Último time do Rio de Janeiro a vencer a competição, em 2016, o Flamengo que também levantou o troféu da Copa São Paulo nas edições de 1990 e 2011 sempre revela nomes importantes para seu elenco profissional ao fim de cada edição do campeonato.

Dessa forma, o Livesporte.com preparou para o leitor do site um panorama especial que mostra por onde andam os titulares e reservas que disputaram a final de 2016 e conquistaram o título na disputa por pênaltis contra o Corinthians, após um empate emocionante em 2 a 2 no tempo normal, em um Pacaembu lotado.

Disputando as oitavas de final da edição de 2018 o rubro-negro carioca entra em campo na tarde desta terça-feira (16), para enfrentar o Audax-SP, na Arena Barueri, em busca de uma vaga nas quartas de final da Copinha.

VEJA POR ONDE ANDAM OS JOGADORES DE 2016:

Thiago (Titular): Goleiro titular da campanha, Thiago defendeu dois pênaltis na final e logo em seguida foi promovido ao time profissional do Flamengo. Em 2017 participou de boa parte da temporada rubro-negra como titular, após a saída do contestado Alex Muralha. Uma Lesão no punho direito, a chegada de Diego Alves e as boas atuações de César no fim da temporada, levam o goleiro para o fim da fila no início desta temporada.

Thiago Ennes (Titular): Depois de integrar o elenco profissional em 2016 e não receber oportunidades, o lateral-direito foi emprestado ao União da Madeira-POR e ao Cuiabá em 2017. Nesta temporada seguirá rumo ao Nautico-PE também por empréstimo.

Léo Duarte (Titular): Um dos grandes destaques da campanha do título da Copinha em 2016, o defensor Léo Duarte faz parte do elenco profissional do Flamengo desde de 2016, mas a concorrência com os experientes Revér, Juan e Rhodolfo fazem com que o zagueiro promissor receba poucas oportunidades na equipe titular.

Dener (Titular): Depois de conquistar o título da Copa São Paulo em 2016, o zagueiro Dener permaneceu no rubro-negro carioca, disputou mais uma edição da competição em 2017, dessa vez como capitão, e após o término do seu contrato de empréstimo com o Flamengo, voltou ao Figueirense, equipe com a qual tem contrato até 2021.

Michael (Reserva): – Lateral-esquerdo do Flamengo na competição em 2016, quando tinha apenas 17 anos, Michael segue no rubro-negro, disputou a primeira parte da Copinha de 2018 e agora, está com o elenco rubro-negro que disputará esse início de Estadual até que os principais jogadores estejam em forma.

Arthur Bonaldo (Titular):– Volante de origem, Arthur Bonaldo disputou a Copinha de 2016 improvisado na lateral-esquerda, já que titular Jorge, hoje jogador do Mônaco-FRA, defendia a equipe profissional. Um dos poucos jogadores da campanha não aproveitados pelo Flamengo, o jogador foi para o Linense-SP após o fim do contrato com o time carioca.

Ronaldo (Titular): Um dos jogadores da campanha de 2016 que caiu rapidamente nas graças da maior torcida do Brasil, Ronaldo foi rapidamente efetivado ao time profissional do Flamengo, contudo teve poucas oportunidades. Em meados de 2017 foi emprestado ao Atlético-GO e está de volta para disputar a temporada de 2018, buscando uma vaga entre os titulares de Paulo César Carpegiani.

Trindade (Titular): Autor de um dos gols na final contra o Corinthians, Trindade não recebeu chances na equipe profissional do Flamengo e segue passando por sucessivos empréstimos. Em 2018 defenderá o Jamshedpur, da Índia.

Matheus Sávio (Titular): Melhor jogador do Flamengo na Copinha de 2016, Matheus Sávio foi efetivado ao time profissional, onde recebeu inúmeras chances e nunca conseguiu repetir o bom futebol apresentado na base rubro-negra. Apontado pela torcida com um dos principais culpados da eliminação da Libertadores de 2017 ainda na fase de grupos, o jogador será emprestado em 2018 ao Estoril, de Portugal.

Kléber (Reserva): Reserva de Thiago Ennes na lateral-direita do Flamengo na campanha do título em 2016, Klebinho foi um dos batedores de pênaltis na final e desperdiçou a cobrança. Após disputar a edição da Copinha de 2017, Klebinho está no elenco profissional do Flamengo que iniciará a disputa do Campeonato Carioca na próxima quarta-feira (17).

Lucas Paquetá (Titular) – Nome de destaque no Flamengo na Copa São Paulo de 2016, Paquetá integra o elenco profissional do rubro-negro desde o fim da competição, teve em 2017 uma grande temporada, marcando gols na final da Copa do Brasil e da Sulamericana e provavelmente será titular do time de Carpegiani nesta temporada de 2018.

Cafu (Titular): Titular absoluto do ataque do Flamengo na competição, Cafu recebeu poucas oportunidades na equipe comandada por Zé Ricardo e com a chegada do Colombiano Rueda, foi emprestado ao Ceará, onde participou da campanha de acesso do Vozão à Série A. Em 2018 seguirá para Portugal, onde será emprestado ao Estoril.

Patrick (Reserva): Jogador que cobrou o último pênalti da disputa, Patrick segue no elenco sub-20 do Flamengo e faz parte do time que disputará as oitavas de final da competição deste ano, contra o Audax-SP, na tarde desta terça-feira.

Felipe Vizeu (Titular): Um dos artilheiros da Copinha em 2016, o centroavante foi rapidamente alçado ao time profissional do Flamengo, teve boa participação na campanha do Brasileiro de 2016 e em 2017 terminou a temporada em alta, com as boas atuações e a artilharia da Copa Sulamericana.

Zé Ricardo (Técnico): Treinador do rubro-negro na Copinha de 2016, Zé Ricardo foi chamado para comandar o time profissional do Flamengo, de forma interina, após a saída  de Muricy Ramalho por problemas de saúde e, com os bons resultados obtidos foi efetivado no cargo, terminando o Campeonato Brasileiro daquele ano na terceira colocação. Em 2017 conquistou o título do Campeonato Carioca, foi eliminado na primeira fase da Libertadores e após resultados ruins, foi demitido do cargo ao fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Atualmente, comanda o Vasco.