E você? Valoriza o que foi construído pela nossa comunidade esportiva?

Quando me perguntam sobre a controversa história da origem do Jiu-Jitsu contenho-me ao dizer o que acho, pois contradiz o que muitos amigos que respeito e admiro adotaram como verdade quando a transmitiram aos seus alunos.

Não vejo sentido discutir a origem dos golpes pois são intuitivos e ninguém nunca saberá quem os aplicou primeiro, mas estudar cientificamente o movimento e o impacto dos golpes é fundamental para o desenvolvimento da prática esportiva.

As técnicas de combate foram desenvolvidas por pessoas que merecem o crédito por isso, mas não vejo sentido atribuir esse crédito a uma arte marcial especificamente. O Jiu-Jitsu que praticamos envolve qualquer situação de combate e seguindo essa lógica toda técnica seria de Jiu-Jitsu, o que também não acho justo dizer.

Já as estratégias de luta em cada contexto em que são aplicadas devem ser objeto de estudo e no caso do Jiu-Jitsu foram desenvolvidas em função das características únicas da sociedade brasileira. Para estudar, aplicar e desenvolver essas estratégias civilizadamente em larga escala necessita-se de uma organização esportiva. Essa organização que começou no Brasil gerou um fenômeno sociocultural que agregou valor à nossa comunidade e hoje exportamos esse valor através de um dinâmico intercâmbio cultural.

Temos que tomar cuidado para não deixar desvalorizarem o que foi construído pela nossa comunidade esportiva. Se alguém quiser falar de Ju-Jitsu ou Ju-Jutsu que se refira ao contexto das sociedades em que foram adotadas essas nomenclaturas, mas não queira desapropriar o valor do fenômeno sociocultural originado pelo Jiu-Jitsu desenvolvido no Brasil.

Recuso-me a contar a história do Jiu-Jitsu sob o prisma do “complexo de vira-lata” onde só tem valor o que for estrangeiro, não compactuo com a míope estratégia de marketing da truculência, não admito omitir ou distorcer partes da história por puro oportunismo e procuro honrar quem promoveu o esporte Jiu-Jitsu como um estandarte da cultura brasileira.