Márcio Carioca: atacante marcou dois gols e foi o destaque individual da vitória do Goytacaz | Carlos Grevi/Divulgação

Em casa, Goytacaz faz valer a raça azul e vira no fim sobre o Resende

O Goytacaz demorou a se encontrar na primeira fase do Campeonato Carioca mas, após 25 anos de ausência, mostrou que chegou com apetite para permanecer na Série A. A noite desta quarta-feira foi de festa no Estádio Ary de Oliveira e Souza, em Campos: o Azul do Povo sofreu até o último instante, mas venceu o Resende de virada, por 2 a 1, com o gol da vitória marcado aos 53 minutos da segunda etapa. Essa foi a segunda vitória do time campista, que chegou aos sete pontos, assumiu a terceira posição, e chaga à última rodada com plenas condições de garantir participação na fase decisiva do Estadual.

A noite foi de consagração para Márcio Carioca. Autor de 31 gols na temporada 2017, o atacante chegou ao Goytacaz na condição de maior artilheiro do futebol brasileiro no ano, mas ainda não tinha apresentado uma atuação convincente para cair nas graças da massa alvianil. Ele foi autor dos dois gols do confronto. De quebra, o resultado tira o Resende da briga: com apenas quatro pontos, o Gigante do Vale não tem mais chances de chegar à fase final do Campeonato Carioca e terá que lutar para se manter na Série A durante a disputa do grupo X, no qual o América também já tem presença assegurada.

Torcida vibra com a vitória do Goytacaz | Carlos Grevi
Torcida vibra com a vitória do Goytacaz | Carlos Grevi

Para voltar a enfrentar os grandes clubes na Série A, após 25 anos, o Goytacaz precisará vencer o Bonsucesso neste sábado, em partida que acontece às 16h, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema, e torcer por qualquer tropeço do vice-líder Macaé, que tem sete pontos, mas saldo de gols melhor (2 a 0). O Alvianil Praiano enfrentará o Resende no Estádio do Trabalhador, casa do adversário. A líder Cabofriense enfrenta o lanterna America, no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita.

O primeiro tempo burocrático quase fez com que a torcida do Goytacaz perdesse as esperanças. Desorganizado, o time viu o Resende abrir o placar. Wandinho fez boa triangulação com Pingo, que aproveitou bom passe para colocar o alvinegro em vantagem: 1 a 0. Pressionados, os anfitriões pressionavam, mas encontravam dificuldades para chegar com perigo ao gol de Arthur.

Luquinha, que entrara na segunda etapa, mostrou-se novamente um talismã do técnico Paulo Henrique. Ao persistir em uma jogada pouco provável, sofreu pênalti, convertido por Márcio Carioca aos 27 minutos. A igualdade no placar encheu o time de confiança. Empurrado pela torcida, que criticou a equipe durante boa parte da primeira etapa, Márcio Carioca tirou da cartola um coelho azul, como Sansão, da Turma da Mônica, e decretou o empate que mantém viva a chance do alvianil de reviver sua grandeza na plenitude.