Em jogo de duas viradas, França vence a Argentina e vai às quartas de final

Para abrir as oitavas-de-final da Copa do Mundo da Rússia um confronto que somava três títulos mundiais. A França contou com um Kilyan Mbappé inspirado, infernizando a defesa adversária. A seleção argentina, mesmo não fazendo uma boa campanha, possuia credenciais para avançar as quartas de final. O jogo foi um show a parte de Mbappé, que criou chances, colocou a zaga argentina pra dançar e ainda marcou dois gols.

A atuação de Kilyan Mbappé na Arena Kazan foi essêncial para a classificação francesa. Do outro lado, Sampaoli permaneceu sem uma identidade tática, o astro Lionel Messi, que jogou como falso nove, pouco apareceu no jogo, porém foi decisivo em dois dos três gols argentinos. Destaque para a assistências no segundo e terceiro gols dos hermanos.

COM PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO, AS EQUIPES VÃO PARA O INTERVALO EMPATADAS

O jogo começou com a Argentina encontrando dificuldades em sair para o campo de ataque, a França diminuía os espaços provocando o erro do time sul-americano. O primeiro lance de perigo, uma bola no travessão, aconteceu aos nove minutos, após Mbappé fazer fila e ser derrubado na entrada da área. Griezmann, que rejeitou se transferir para o Barcelona, cobra falta no travessão.

O jovem astro do PSG, Kylian Mbappé, continuava a infernizar a defesa dos hermanos. Aos 11 minutos da etapa inicial Mbappé, na individualidade, deixa marcação argentina na saudade e arranca com a bola desde a defesa. Ele dá um toque para dentro da área e Rojo estica o braço para parar o francês com falta. O lance foi tão claro que não houve a necessidade do VAR para marcar o pênalti. Griezmann bate pênalti com categoria, desloca Armani e abre o placar, aos 13 minutos, 1 a 0 para os franceses.

O Mbappé só era parado com falta. Aos 22 minutos, Após novo lançamento, Kylian Mbappé sai nas costas da zaga e deixa os três marcadores pra trás. Só é parado com falta na risca da grande área e Tagliafico leva amarelo. Na cobrança Paul Pogba chuta por cima do gol.

A seleção argentina começa a controlar mais um jogo, mantém a posse de bola e se arrisca mais ao campo de ataque. O jogo ganhou mais equilíbrio na metade final do primeiro tempo. Sendo utilizado como falso nove, o craque Lionel Messi pouco ameaçou na primeira etapa.

Com 41 minutos de jogo a Argentina chega ao empate com direito a golaço da intermediária. Di María recebeu passe de Banega na entrada da área e, totalmente livre de marcação, puxou para a perna esquerda e mandou colocado no ângulo esquerdo de Lloris. Tudo igual, 1 a 1.

A primeira etapa terminou equilibrada, com margem para a Argentina crescer na segunda etapa para buscar a vitória.

SEGUNDO TEMPO DE VIRADAS E MBAPPÉ DECISIVO

O jogo que todos esperavam aconteceu nesta primeira partida das oitavas-de-final. Logo aos três minutos do segundo tempo a seleção argentina vira o placar. Após cobrança de falta, Banega cruzou, a zaga afastou mal e Messi pegou o rebote de costas para o gol. O craque argentino girou e chutou. Mercado, totalmente livre na cara do gol, dá um toque e desvia para matar Lloris, é a virada da Argentina na Arena Kazan, 2 a 1.

O jogo não para, e o empate não tardou a acontecer. Aos 12 minutos da etapa final, Lucas Hernández fez cruzamento pela esquerda, a bola passou por todo mundo e caiu no pé de Pavard, que pegou de primeira e acerta balaço de fora da área no ângulo de Armani, a França empata, 2 a 2.

Os ingrendientes para este jogo eram os mais apetitosos dessas oitavas-de-final, e o sabou ficou ainda mais apurado após Kylian Mbappé, que vinha fazendo uma grande partida, marcou o gol da virada para os franceses. Novamente com jogada começando nos pés de  Lucas Hernandez, que  apareceu totalmente livre na esquerda, cruzou e a zaga afastou mal. Mbappé pegou o rebote, passou pela marcação de Mercado e achou espaço para o chute quase na pequena área. Sem chances para Armani, virada francesa, 3 a 2.

O garoto está impossível, e aos 23 minutos da etapa final, o melhor jogador da partida marca o segundo dele e o quarto da França. Contra-ataque veloz, rápida troca de passes no meio de campo e Giroud fez belo passe em profundidade deixando Mbappé na cara do gol. O craque só teve o trabalho de tirar o goleiro Armani de jogada para ampliar, 4 a 2, com direito a um show de Kilyan Mbappé.

O jogo permaneceu com muita intensidade, porém a França administra muito bem o resultado. Mesmo atrás do placar a Argentina não consegue criar chances claras de gol. Somente aos 40 minutos com Lionel Messi tendo a chance de diminuir, porém o chute foi fraco para a defesa tranquila de Lloris.

Os argentinos diminuiram nos acréscimos. Messi cobrou falta da intermediária e Aguero apareceu livre atrás da zaga para concluir de cabeça e descontar o placar, 4 a 3 para a França.

Ainda teve tempo da Argentina buscar o empate, no último segundo, mas Meza acabou mandando a bola para fora. Fim de jogo, com dois gols na etapa inicial e cinco gols na etapa final, França e Argentina protagonizaram uma partida memorável, com destaque para Kilyan Mbappé. O jogo terminou com a vitória por 4 a 3 para os franceses e com a seleção argentina voltando mais cedo para casa. Agora Messi e companhia terão que acompanhar o restante do mundial como meros expectadores. O sonho do bi permanece vivo para a França.

Agora a França espera o vencedor do confronto entre Uruguai e Portugal. A data para a partida das quartas-de-final será na próxima sexta(6).

França 4×3 Argentina

Local: Arena Kazan, Kazan (RUS).

Árbitro: Alireza Faghani (IRN)

Auxiliares: Reza Sokhandan (IRN) e Mohammad Mansouri (IRN)

França: Hugo Lloris; Lucas Hernández, Raphael Varane, Samuel Umtiti, Benjamin Pavard; Paul Pogba, Golo Kanté; Antoine Griezmann (Fekir), Kylian Mbappé (Thauvén), Blaise Matuidi (Tolisso) e Olivier Giroud.

Argentina:  Franco Armani; Marcos Rojo (Fazio), Nicolás Tagliafico, Gabriel Mercado, Nicolás Otamendi; Javier Mascherano, Éver Banega, Enzo Pérez (Aguero); Ángel Di María, Cristian Pavón (Meza) e Lionel Messi.

Gols: Griezmann (FRA – 13’/1T – Pen), Di Maria (ARG – 41’/1T), Mercado (ARG – 3’/2T), Pavard (FRA – 12’/2T), Mbappé (FRA – 19’/2T e 23’/2T) e Aguero (ARG – 47’/2T).

Cartões amarelos: Rojo (ARG), Tagliafico (ARG), Mascherano (ARG), Bánega (ARG), Matuidi (FRA), Pavard (FRA) e Giroud (FRA).

Cartões vermelhos: Não houve.

Público: 42.873 pessoas