Em jogo marcado por gols perdidos, Vasco e Fluminense empatam no Niltão

Muita transpiração e pouca qualidade na definição! Este é o resumo do empate em 0 a 0, entre Vasco e Fluminense, no Estádio Nilton Santos, válido pela quarta rodada da Taça Rio. O duelo dos até então, lideres do Grupo B e C, foi composto por muita correria e chances criadas, mas faltou capricho e pontaria para botar a bola na rede. A surpresa ficou pelo lado vascaíno. O técnico Zé Ricardo, apostou num esquema diferente, com três zagueiros, espelhando o padrão tático do Tricolor. Entretanto, o desentrosamento atrapalhou no funcionamento da equipe.

O primeiro tempo começou com um Vasco muito diferente do habitual. Além da mudança de padrão tático, do 4-2-3-1 para o 3-5-2, Zé Ricardo sacou algumas peças importantes na equipe: Evander, Paulinho e Rios deram lugar a Werley, Rildo e Riascos. Os torcedores que ao verem os esquemas, esperavam um jogo mais defensivo de início, se enganaram. O Flu começou indo para cima, e, logo aos dois minutos, teve boa chance em cabeçada de Pedro que Martín Silva segurou firme. O Vasco respondeu aos oito, Pikachu invadiu a área e chutou forte para boa defesa de Júlio César.

Depois do início eletrizante, as ações ficaram equilibradas. Desacostumados com o esquema novo, os zagueiros vascaínos tinham muita dificuldade em sair jogando. O Flu, por sua vez, possuía mais entrosamento entre os seus jogadores e conseguiu uma chance clara. Aos 44, Sornoza livre dentro da pequena área, cabeceou para fora de forma inacreditável.

O segundo tempo se iniciou e os gols perdidos continuaram. Aos três minutos, Riascos fez boa jogada pela ponta e cruzou rasteiro para Rildo furar na hora de completar para as redes. Aos 15, Sornoza quase fez um belo gol, em chute de longe que parou na trave de Martin.O Gigante da Colina ainda teve mais duas oportunidades. Uma com Thiago Galhardo em chute desviado, que Júlio César pulou para um canto e pegou no outro com o pé. A outra com o colombiano Riascos, que deu linda caneta em Ibañez, só que pecou na finalização chutando por cima da meta Tricolor. Os treinadores desfizeram seus esquemas com três zagueiros buscando uma atitude mais ofensiva no final da partida. A tentativa não deu certo e o final do jogo foi marcado muito mais por divididas e erros de passe, do que por chances de perigo.

O Cruzmaltino vai a Moça Bonita enfrentar o Madureira, no sábado (10), às 15h45, pela penúltima rodada da Taça Rio. Já o Tricolor recebe o Nova Iguaçu em casa, no Maracanã, domingo (11), às 19h30. Os duelos vão ser importantes para definir a classificação de Vasco e Flu para as semifinais.

 

Vasco 0×0 Fluminense

Estádio Nilton Santos

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Eduardo de Souza Couto

VascoMartín Silva; Werley (Paulinho), Paulão, Erazo; Yago Pikachu, Desábato, Wellington, Wagner (Thiago Galhardo) e Henrique; Rildo (Andrés Rios) e Riascos. Técnico: Zé Ricardo.

Fluminense: Júlio César; Renato Chavez, Gum, Ibañez (Douglas); Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza, Ayrton Lucas; Marcos Júnior (Robinho), Pedro (Dudu). Técnico: Abel Braga.

Cartões amarelos: Thiago Galhardo, Henrique (Vasco); Jadson, Richard, Renato Chaves, Gilberto (Fluminense)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Não houve

Público: 5.625 pagantes e 6.463 presentes.

Renda: R$ 154.905,00.