Flamengo bate a Chapecoense no Maracanã e volta a vencer no Brasileiro

Diego homenageou o companheiro Juan - lesionado- após marcar o segundo gol do Flamengo na vitória sobre a Chapecoense | Gilvan de Souza (CRF)

Xô, má fase! Depois de duas derrotas seguidas e a queda para o quarto lugar, o Flamengo voltou a vencer e a mostrou que segue na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. O ataque, desta vez com Uribe, não funcionou, mas Diego, autor de um gol e uma assistência para golaço de Renê, comandou o Rubro-Negro para furar a retranca da Chapecoense e fazer 2 a 0 na noite deste sábado (08), no Maracanã.

A vitória deixa o Flamengo com 44 pontos e em terceiro lugar na tabela de classificação do campeonato. Para manter a posição, tem que secar o Palmeiras, que tem 43 e tem pela frente o clássico contra o Corinthians neste domingo (09). Na próxima rodada da competição o Rubro-Negro enfrenta no sábado (15), o Vasco no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Antes, porém, tem a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil contra o Corinthians quarta-feira (12), às 21h45 no Maracanã.

Precisando vencer para não se distanciar do pelotão de frente, o Flamengo tentou pressionar desde o início, mas encontrou muita dificuldade diante da fechada Chapecoense. A primeira finalização rubro-negra demorou 13 minutos e veio dos pés de Everton Ribeiro. O primeiro perigo 16 minutos depois, com Willian Arão. Mas chance clara mesmo de gol não tinha, de nenhum dos dois lados diga-se de passagem. Até que Renê acertou um chutaço no cantinho e marcou um golaço aos 43 minutos: 1 a 0 para o Fla.

Diego, que só não ampliou no fim do primeiro tempo porque Jandrei fez um milagre em chute à queima roupa do camisa 10 da Gávea, marcou no início da etapa final convertendo pênalti bobo cometido por Leandro Pereira, após cobrança de falta da entrada da área. A Chape até tentou reagir, mas na melhor oportunidade Rafael Thyere parou em defesaça de Diego Alves. No fim, 2 a 0 para o Flamengo que voltou a vencer depois de três rodadas.

Flamengo 2×0 Chapecoense

Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes: Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Flamengo: Diego Alves; Rodinei (Pará), Léo Duarte, Réver, Renê; Piris da Motta, Willian Arão, Diego; Éverton Ribeiro (Marlos), Vitinho e Uribe (Berrío). Técnico: Maurício Barbieri.

Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro, Roberto; Amaral (Barreto), Márcio Araújo (Diego Torres), Canteros, Capixaba (Marquinhos); Bruno Silva e Leandro Pereira. Técnico: Guto Ferreira.

Cartões amarelos: Renê e Piris da Motta (Flamengo); Roberto e Marquinhos (Chapecoense)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Renê, 43’/1ºT (1-0); Diego, 11’/2ºT (2-0)

Público: 28.983 pagantes (30.647 presentes)

Renda: R$ 739.360,00