Flamengo vence o Boavista em Cariacica e levanta a Taça Guanabara

Com a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista o Flamengo conquistou pela 21ª vez o título da Taça Guanabara | Gilvan de Souza (CRF)

Depois de bater na trave por duas vezes seguidas em 2017, quando ficou com o vice-campeonato da Copa do Brasil e da Copa Sulamericana, o Flamengo venceu o Boavista na decisão da Taça Guanabara de 2018 – assim como já havia feito sete anos atrás com gol de Ronaldinho Gaúcho – na tarde deste domingo (18), em Cariacica, no Espírito Santo e conquistou seu vigésimo primeiro título do primeiro turno do Campeonato Carioca. Os gols da final foram anotados por Kadu, contra, e Vinícius Jr.

A etapa inicial do jogo mais importante do Campeonato Estadual até o momento começou com o Boavista bem elétrico. Logo no primeiro minuto de jogo o Verdão de Saquarema levou perigo ao gol de César em uma falta cobrada pelo centroavante Leandrão, de longe e com muita força, mas a bola saiu por cima do travessão. Dois minutos depois, Erick Flores fez linda jogada pela ponta direita e chutou forte, a bola passou perto da meta defendida pelo goleiro rubro-negro e o Boavista quase abriu o marcador em Cariacica.

Jogando contra um time muito bem fechado o Flamengo tinha mais posse de bola, mas não conseguia infiltrar na defesa do adversário e encontrava dificuldade para levar perigo a meta do Verdão de Saquarema. Somente aos 26 minutos a primeira oportunidade, Diego cobrou falta com perfeição da entrada da área e Rafael operou um milagre para evitar o primeiro gol da final. Seis minutos depois, o mesmo Diego aproveitou bate rebate dentro da área e chutou de primeira, mas o zagueiro Kadu apareceu em cima da linha e cortou, mandando a bola para longe.

Disposto a escrever uma história com final diferente do de 2011, o Boavista voltou para o segundo tempo como iniciou a partida, atacando o Flamengo. No primeiro minuto, Leandrão recebeu lançamento dentro da área e, de cabeça mandou para o gol, mas a bola foi por cima e o goleiro César só a acompanhou com os olhos.

Vinícius Jr. e Réver foram os personagens principais dos gols do Flamengo na final da Taça Guanabara | Dilvan de Souza (CRF)

Com as entradas de Rodinei e Vinicius Jr, no início e ao longo da segunda etapa, o rubro-negro melhorou e partiu para cima do Boavista mostrando vontade de conquistar o título. Aos 19 minutos, Diego deu lindo lançamento para Réver, que dentro da área escorou de cabeça para trás buscando Henrique Dourado e Vinicius Jr, contudo a bola bateu nas pernas de Kadu e morreu no fundo das redes de Rafael que nada pode fazer: Flamengo 1 a 0.

Com a vantagem no placar o time do técnico Paulo Cesar Carpegiani passou a administrar melhor o jogo e encontrou espaços para ampliar o marcador. Tanto que, aos 30 minutos, em jogada parecida com a do primeiro gol, Éverton Ribeiro lançou Vinicius Jr dentro da área, o atacante deu um leve toque na bola, fez 2 a 0 em Cariacica, levantou a torcida rubro-negra presente no Estádio Kléber Andrade e garantiu mais um título da Taça Guanabara para o Flamengo.

Com a conquista o rubro-negro se garante, no mínimo, nas semifinais do Estadual. Se vencer a Taça Rio estará garantindo na final. Já o Boavista tem todo o segundo turno, que já começa no meio da próxima semana, pela frente e a classificação geral para se garantir nas semifinais.

Boavista 0x2 Flamengo

Estádio Kleber Andrade (Cariacica – ES)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Silbert Faria Sisquim

Boavista:  Rafael; Thiaguinho, Gustavo, Kadu Fernandes (Elivelton) e Júlio César; William Maranhão, Pedroso, Fellype Gabriel (Cláudio Maradona), Erick Flores e Lucas; Leandrão (Tartá). Técnico: Eduardo Àllax.

Flamengo: César; Pará (Rodinei), Réver, Rhodolfo e Renê; Cuéllar (Jonas), Everton Ribeiro, Diego, Lucas Paquetá (Vinícius Júnior) e Everton; Henrique Dourado. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Cartões amarelos: William Maranhão, Douglas Pedroso, Erick Flores (Boavista); Henrique Dourado (Flamengo)

Gols: Kadu Fernandes – Boavista (contra) (19/2º tempo); Vinícius Júnior – Flamengo (32/2º tempo)

Renda: R$ 1.352.600,00

Público: 15.587 pagantes e 17.787 presentes