Flamengo vence o Fluminense nos pênaltis e é campeão Carioca Sub15

Os Garotos do Ninho conquistaram o título do Carioca Sub15 na disputa de pênaltis | Staff Images

Temos o mais novo campeão carioca Sub15. Após grande jogo na manhã de sábado (10) no Estádio da Gávea, o Fluminense conseguiu devolver diante do Flamengo o placar da partida de ida, 2 a 1 fora de casa, e forçou a disputa de pênaltis para definir o grande vencedor. Com mais tranquilidade e com o apoio da torcida o Flamengo venceu por 5 a 3 nas penalidades máximas e levantou pela nona vez na história a taça de campeão Estadual na categoria.

COMEÇO AVASSALADOR DO TRICOLOR; E A REVIRAVOLTA RUBRO-NEGRA

Logo nos primeiros instantes da partida, a equipe tricolor impôs bastante pressão na saída de bola rubro-negra, que se via obrigado a todo momento a rifar a bola e não ter o controle da partida. Com mais posse e com o retorno de um de seus principais jogadores, Miguel Silveira, o Flu encurralou os Garotos do Ninho e após algumas tentativas não tão claras, abriu o placar com o lateral direito, Eduardo, aos 26 minutos da etapa inicial. Na comemoração, ao subir no alambrado, recebeu cartão amarelo. Ainda com muita autoridade, os meninos de Xerem seguiram no ataque em busca do segundo gol, que veio, aos 37 minutos, após boa trama pela esquerda do ataque, a bola sobrou para Miguel, que com muita agilidade limpou o goleiro na pequena área e ampliou o placar. Na comemoração, também foi punido por tirar a camisa.

O que se via no semblante nos jogadores do Flamengo era muita frustração tamanha a pressão do adversário. Mas aos 39 minutos do primeiro tempo, o autor do primeiro gol, Eduardo, reclamou muito com a arbitragem por uma marcação de escanteio e chutou a bola com o jogo paralisado. Foi o suficiente para o árbitro aplicar o segundo amarelo e expulsar o jogador. A resposta rubro-negra foi imediata, logo na cobrança do tiro de canto, Ryan Luka subiu mais alto que a defesa e diminuiu o marcador no apagar das luzes na primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO TENSO E TRUNCADO; DEFINIÇÃO NAS PENALIDADES MÁXIMAS

Na volta para os últimos 45 minutos do campeonato, o Fluminense com um atleta a menos dentro de campo, naturalmente recuou e se fechou para garantir o resultado que até então garantia uma disputa de pênaltis. O Flamengo em contrapartida tentou de todas as formas quebrar o sistema defensivo tricolor, o técnico Mário Jorge mexeu por quatro oportunidades, mas apesar de uma maior pressão, o gol não veio e com o andar do relógio, o jogo foi ficando mais tenso e os cartões foram aplicados, ao todo 7 cartões amarelos na partida e uma expulsão.

Com o placar de 2 a 1 confirmado, coube às cobranças alternadas definir o grande campeão de 2018. Os goleiros Christian, Flamengo, e Cayo Felipe, Fluminense, pegaram uma cobrança cada, mas quem definiu a disputa foi o zagueiro tricolor Joilson, que na ultima cobrança de sua equipe, foi pra bola e acabou tirando demais do gol, batendo pra fora e deixando a brecha para a definição em aberto para os rubro-negros que ainda tinham a quinta cobrança. E a responsabilidade foi colocada nos pés de Pedrinho, que entrou no segundo tempo, e o meia com muita calma deslocou o goleiro Cayo e definiu o placar e o título para o Flamengo em 4 a 3.