Flu bate o Deportivo Cuenca na altitude e abre vantagem na Sul-Americana

Luciano marcou o segundo gol do Fluminense na vitória sobre o Deportivo Cuenca, no Equador | Lucas Merçons (FFC)

Não teve chance para os equatorianos, altitude, ou qualquer lembrança da LDU. Jogando a 2.850 metros acima do nível do mar e no estádio de um de seus maiores algozes, o Fluminense conquistou um importante resultado ao vencer o Deportivo Cuenca-EQU por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (20), em Quito, no duelo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Everaldo e Luciano balançaram as redes e o Tricolor das Laranjeiras pode até perder por um gol de diferença na partida de volta que se classifica à fase seguinte da competição continental.

EVERALDO ABRE CAMINHO PARA VITÓRIA FORA DE CASA

Como o tempo de bola fica diferente com a altitude, Digão foi traído logo no início do confronto e acabou sendo o primeiro a sentir os efeitos. O zagueiro não acompanhou o lançamento da defesa e Rojas saiu de frente para o gol. O atacante driblou Júlio César, mas se enrolou na hora de finalizar e não consegue abrir o placar em Quito. Quando o Cuenca parecia dominar a partida, o Fluminense marcou. No primeiro chute tricolor na partida, saiu o primeiro gol do duelo. Luciano acertou uma bela bola enfiada para Everaldo, que entrou na área e tirou do goleiro com categoria: Fluminense 1 a 0.

Logo após marcar, Everaldo viu a trave impedir o seu segundo gol. Destaque do Flu na partida, o atacante fez jogada semelhante a realizada contra o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro. Mesma posição, mesma finalização e novamente parando no travessão no último lance de perigo da primeira etapa que terminou mesmo com a vitória parcial do Tricolor Carioca.

Everaldo marcou o gol que abriu caminho para vitória do Fluminense fora de casa | Lucas Merçon (FFC)

LUCIANO MARCA NO FIM E FLU TRAZ GRANDE VANTAGEM PARA O JOGO DA VOLTA

No início do segundo tempo, o Cuenca chegou ao empate em seu primeiro lance nos 45 minutos finais. Preciado entrou em profundidade, cruzou e Gum marcou contra. No entanto, o bandeira marcou impedimento no lance, criando polêmica e aliviando a barra do zagueiro tricolor e da equipe carioca. Melhor na etapa final, os donos da casa aproveitaram-se da linha de impedimento mal montada do Flu e a igualdade no placar só não veio graças a Julio César, que apareceu com duas grandes defesas: a primeira em escanteio e a segunda em cobrança de falta.

Com o Deportivo Cuenca todo no ataque, bastou um contra-ataque bem feito para o Fluminense decidir a partida. Ayrton Lucas arrancou do campo de defesa, passou por dois marcadores e cruzou para Luciano, livre de marcação, só empurrar ao gol vazio e aumentar a vantagem da equipe tricolor na partida: 2 a 0 e fim de papo em Quito.

Agora, antes do jogo de volta contra os Equatorianos, no próximo dia 04 de outubro, no Maracanã, às 19h30, o Fluminense tem pela frente o duelo diante da Chapecoense, na segunda-feira (24), às 20h, na Arena Condá, em Chapecó, válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Deportivo Cuenca-EQU 0x2 Fluminense

Estádio Casa Blanca, Quito (EQU)

Árbitro: Alexis Herrera (VEN)

Assistentes: Carlos López (VEN) e Jorge Urrego (VEN)

Deportivo Cuenca: Brian Heras; Carabalí, Bedoya, Luca Sosa, Carlos Cuero; Marco Mosquera, Jhon Rodríguez (Valverde), Rojas (Bonfigli ) e Emmanuel Martínez (Abel Araujo); Edison Preciado e Jacson Pita. – Técnico: Richard Páez.

Fluminense: Júlio César; Gum, Digão, Ibañez; Léo, Jadson, Sornoza (Marcos Junior ), Richard, Ayrton Lucas; Everaldo (Matheus Alessandro) e Luciano (Caio) – Técnico: Marcelo Oliveira.

Cartões amarelos: Bedoya e Cuero (Deportivo Cuenca); Júlio César e Matheus Alessandro (Fluminense)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Everaldo (22’/1º tempo) e Luciano (38’/2º tempo)

Público/Renda: Não foi divulgado.