Flu sofre nova derrota para o Atlético-PR e dá adeus à Copa Sul-Americana

Nova derrota para os paranaenses eliminou o Tricolor das Laranjeiras da Sul-Americana | Lucas Merçon (FFC)

A esperança da torcida tricolor foi por água abaixo com apenas quatro minutos de bola rolando. Perdido em campo desde o apito inicial, o Fluminense foi presa fácil para o Atlético-PR. Numa noite de quarta rubro-negra no Maracanã, Nikão e Bruno Guimarães definiram o 2 a 0 no placar e garantiram o Furacão na decisão da Copa Sul-Americana.

A missão do Fluminense era difícil, mas se tornou impossível não só pelo gol de Nikão, logo aos quatro minutos de jogo, mas pela postura da equipe em campo. Com furadas bisonhas e insistência no chuveirinho desde o início da partida, o Tricolor – mesmo abandonando o esquema com três zagueiros após sair atrás no marcador – não ofereceu perigo ao organizado Atlético-PR, que controlou a primeira etapa.

Os 45 minutos finais não foram diferentes. Mesmo com apoio da torcida e vontade em campo, o Tricolor não conseguiu criar alternativas no ataque, mas teve a chance do empate nos pés de Luciano, que tirou Santos após lançamento de Richard e viu Thiago Heleno afastar já na pequena área. O contra-ataque foi mortal! Dois minutos depois, numa arrancada de manual, Nikão saiu do campo de defesa, achou Cirino na esquerda, que cruzou na medida para Bruno Guimarães completar e definir o resultado: Atlético 2 a 0.

Agora há oito jogos sem fazer gols o Fluminense precisa juntar os cacos para no domingo (02), às 17h, no Maracanã, conseguir ao menos um empate – que o garante na primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2019 – contra o América-MG.

Fluminense 0x2 Atlético-PR

Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)

Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Jose Retamal (CHI)

Fluminense: Júlio César; Paulo Ricardo (Léo), Digão e Gum (Dodi); Jadson, Richard, Sornoza, Júnior Dutra e Ayrton Lucas; Marcos Júnior (Everaldo) e Luciano. Técnico: Marcelo Oliveira.

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho González (Wellington), Bruno Guimarães, Nikão e Raphael Veiga (Marcinho); Marcelo Cirino (Rony) e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Cartões amarelos: Gum (Fluminense).

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Nikão – Atlético-PR (05’/1º tempo) e Bruno Guimarães- Atlético-PR (09’/2º tempo).

Público: 37.208 pagantes e 35.451 presentes

Renda: R$ 1.286.580,00