Fluminense perde para o Paraná e deixa o G4 do Brasileirão

O Paraná era o lanterna, não tinha nenhuma vitória no Brasileirão e o Fluminense vislumbrava a chance de chegar à vice-liderança. A circusntância gerou a expectativa de um grande jogo, na noite desta segunda-feira (04), pela nona rodada da competição, na Vila Capanema. Porém, o confronto deixou a desejar. Apesar de muita disputa, pouca qualidade. Melhor para o time local, levemente superior, que venceu por 2 a 1, gol um gol polêmico de Guilherme Biteco.

Com a derrota o Tricolor das Laranjeiras se manteve com 14 pontos, na nona posição da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Na próxima quinta-feira, às 20h, o Flu vai a Brasília encarar o clássico contra o líder Flamengo.

A partida, disputada no frio de 8°C, começou com lesões. Do Paraná, Carlos saiu machucado. Do Fluminense, Marcos Junior. A equipe local tomou a iniciativa. Embora tivesse maior posse de bola, criou pouco. Os visitantes nem isso. A partida ficou concentrada no meio. Até que,  aos sete minutos da segunda etapa, de pênalti, Thiago Santos deu a vantagem aos comandando de Rogério Micale: 1 a 0 no placar.

Em desvantagem no marcador, o Flu mudou. Matheus Alessandro deu nova cara ao ataque tricolor, com arrancadas pela esquerda. Mesmo com a melhora, faltou segurar mais a bola na frente. E ter melhor pontaria. Em contragolpe, o Paraná ampliou aos 43 minutos, em gol que gerou polêmica. Após cruzamento da esquerda, Guilherme Biteco, se antecipou a Luan Peres e completou para o gol. Júlio César chegou a tocar nela, mas o árbitro assinalou o gol, apesar da reclamação dos jogadores do Flu. Já nos acréscimos, aos 46, o Tricolor descontou com Pablo Dyego, em lindo chute de primeira, porém, era tarde.

 

Paraná 2×1 Fluminense

Estádio: Durival Britto (Curitiba)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA/SP)

Paraná: Thiago Rodrigues; Junior, Jesiel, Rayan e Igor; Leandro Vilela, Torito González e Carlos Eduardo (Wesley Dias); Léo Itaperuna, Carlos (Caio Henrique) e Thiago Santos (Guilherme Biteco). Técnico: Rogério Micale.

Fluminense: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Léo (Matheus Alessandro), Richard, Jadson (Pablo Dyego), Sornoza e Marlon; Marcos Junior (Robinho) e João Carlos. Técnico: Abel Braga.

Cartões Amarelos: Torito, Thiago Santos, Jesiel e Rayan (Paraná); João Carlos, Léo e Marlon (Fluminense).

Cartões Vermelhos: Não houve.

Gols: Thiago Santos – Paraná (07’/2º tempo), Guilherme Biteco – Paraná (42’/2º tempo), Pablo Dyego – Fluminense (46’/2º tempo).

Público: 3492 pagantes e 4353 presentes.

Renda: R$ 69.525,00.