Flu perde para o Potosí mas consegue se classificar na Sulamericana

Fluminense foi aguerrido durante os noventa minutos e conseguiu a classificação na Sulamericana | Lucas Merçon (FFC)

O Fluminense não jogou só contra o fraco Nacional Potosí. Em condições normais de temperatura e pressão, literalmente, o Tricolor passaria com facilidade pelo time boliviano. Mas na absurda altitude de mais de 4000 metros de Potosí, na Bolívia, onde nenhum jogador conseguiu se manter bem fisicamente os 90 minutos acima do nível do mar, o aguerrido time de Abel Braga sofreu. A derrota de 2 a 0, entretanto, pouco importou. O 3 a 0 no Maracanã ficou na conta do chá e o Flu se classificou para a segunda fase da Copa Sulamericana

A altitude deu sinal que atrapalharia muito a vida do Fluminense desde o começo do jogo. O Flu não conseguia segurar a bola, mas só sofreu sufoco no início, muito pela falta de qualidade da equipe da casa. O Nacional Potosí tentava chegar com bolas na área e chutes de fora, armas conhecidas dos times acima do nível do mar, mas esbarrava na ótima atuação de Júlio César. O empate parcial sem gols ao fim do primeiro tempo deu certo alívio aos tricolores, mas correndo muito sem a bola, o time de Abel Braga evidenciava o sofrimento que estava por vir. Pablo Dyego, Gilberto, Richard e Ayrton Lucas, em especial, sentiam muito a altitude.

O Fluminense voltou mal do intervalo. Sonolento e com o lento Marlon na lateral na vaga de Ayrton Lucas, o Tricolor cedia espaços pelo lado esquerdo da zaga. Por ali saiu o primeiro gol, do enrolado atacante Reina. Além de lutar contra os 4000 metros de altitude de Potosí, mais uma das atitudes discutíveis da Conmebol, o Flu teve a arbitragem contra. O árbitro Esteban Daniel Ostojich Vega marcou equivocadamente pênalti em Jadson, em jogada que o mesmo Reina recebeu em impedimento e se jogou na área. Na cobrança, o atacante fez seu segundo no jogo. Dali para a frente, o time de Abel Braga tirou fôlego de onde não havia para formar uma parede na frente do gol de Júlio César e se classificar para a segunda fase da Copa Sul-Americana.