Fluminense sofre virada do Atlético-MG e fica com vice da Taça BH

Derrota para o Galo tirou dos Moleques de Xerém a oportunidade de conquistar o título inédito da Taça BH | Mailson Santana (FFC)

Em um jogo corrido e emocionante, o Atlético-MG conquistou o hexacampeonato da Taça BH, a maior competição Sub 17 do país. Na noite desta terça-feira (01), o Galo bateu o Fluminense, de virada, por 3 a 1 na Arena Independência, com gols de Guilherme (duas vezes) e Mário – Marcos Paulo descontou para os cariocas. Foi o primeiro título do clube mineiro desde que a competição passou a ser disputada por atletas de até 17 anos (até 2014 era Sub 20). Em contrapartida, o Tricolor das Laranjeiras ficou com o vice-campeonato da competição pela terceira vez e ainda busca sua primeira taça.

O duelo entre cariocas e mineiros foi um jogaço, na Arena Independência, digno de uma final de campeonato. O Fluminense dominou boa parte do jogo, mas se cansou de perder chances na primeira etapa. Foram duas bolas na trave e outras duas jogadas que passaram muito perto do gol. Bem postado na defesa, o Atlético-MG soube se defender e conquistou o título nos contra-ataques.

Na etapa inicial, o Tricolor abriu o placar com Marcos Paulo aos 12 minutos, quando Wallace achou lindo passe para o companheiro e deixou o camisa 26 na cara do gol. O atacante teve tranquilidade para finalizar no canto e inaugurou o placar da grande decisão: 1 a 0 para equipe carioca. Na sequência, os Meninos de Xerém ainda acertaram a trave em duas oportunidades, em lances de mero azar.

Marcos Paulo marcou o único gol do Fluminense na final da Taça BH contra o Atlético-MG | Mailson Santana (FFC)

Por outro lado, o Galo contou com a sorte para empatar de pênalti, quando Guilherme converteu a cobrança após lance de bola na mão de Davi dentro da área, aos 15 minutos, e na sequência mostrou velocidade para virar o jogo em grande jogada de Thiago Juan, aos 34.

No segundo tempo, a expulsão do zagueiro Luan atrapalhou os planos do time carioca que já perdia pelo placar de 2 a 1. Mesmo com um a menos, o Fluminense seguiu com mais posse de bola e buscou o empate, mas não conseguiu ser efetivo. No fim, as chances desperdiçadas na primeira etapa fizeram muita falta e o Galo garantiu o hexacampeonato da Taça BH quando acertou mais um contra-ataque aos 36 minutos, fez 3 a 1 com Mário.