Goyta bate Bonsucesso, mas fica fora da fase final do RJ por um gol

Em confronto com emoção até o fim, o Goytacaz venceu o Bonsucesso por 3 a 1 na tarde deste sábado (13), no Estádio Elcyr Resende de Mendonça em duelo válido pela quarta rodada da fase preliminar do Campeonato Carioca, mas não estará na disputa da fase principal do Estadual. Com a vitória do Alvianil da Rua do Gás e o triunfo do Macaé sobre o Resende, o time de campos precisava de uma vitória por três ou mais gols de diferença – resultado que não veio-, para obter a classificação.

Como as duas equipes precisavam desesperadamente da vitória para seguir sonhando com a classificação à próxima fase do Estadual, a partida começou de forma eletrizante. Aos seis, Jefinho arriscou chute forte de muito longe e assustou o goleiro do Bonsucesso, Fabricio. No minuto seguinte, Julinho fez boa jogada pela ponta direita, driblou Almir com facilidade, amandou para o gol de perna esquerda e a bola passou muito perto do gol de Paulo Henrique.

Depois de um início muito intenso a partida perdeu velocidade e só após a parada técnica os lances de perigo reapareceram no confronto. Aos 24, Jefinho girou para cima da zaga e chutou forte, a bola saiu rente ao travessão de Fabricio. Melhor em campo, o Alvianil da Rua do Gás chegou novamente dois minutos depois, quando Anderson Canhoto conseguiu driblar a marcação, mas finalizou muito fraco e facilitou a vida do goleiro do Leão da Leopoldina.

Acuado, o Bonsucesso não levava perigo ao Goytacaz e viu o adversário abrir o placar aos 35 minutos. Márcio Carioca recebeu na área, limpou a marcação e rolou para Anderson Canhoto. O meia chegou batendo de esquerda e abriu o placar: 1 a 0 para o Goyta. Três minutos depois, aos 38, Jefinho chegou de carrinho na lateral, atingiu o jogador do Bonsucesso e foi expulso da partida, deixando o time da Rua do Gás com um a menos em campo.

SEGUNDO COM EMOÇÃO ATÉ O FIM PARA TORCIDA ALVIANIL

Com a superioridade numérica , o Bonsucesso voltou melhor para a segunda etapa e logo levou perigo a meta de Paulo Henrique. Aos seis, Julinho invadiu a área com liberdade, mas chutou muito fraco e a bola ficou nas mãos do arqueiro alvianil. Três minutos depois, Sabão levou o segundo cartão amarelo após falta forte em João Vitor e fui expulso, deixando assim as duas equipes com dez em campo.

Torcida do Goyta compareceu em bom número ao Elcyr Resende, mas o alvianil não conseguiu a classificação | Bruninho Volotão

Contudo, a expulsão não representou um problema para o Leão da Leopoldina. Aos 11, após bate rebate dentro da área, a bola bateu na mão de Márcio Carioca e a arbitragem assinalou pênalti para o Bonsucesso. Filipe Silva pegou a bola, cobrou bem e empatou a partida: 1 a 1 no placar do Elcyr Resende. Motivado pelo gol marcado, o rubro-anil se lançou ao ataque.

Aos 18, Yago bateu forte de fora da área, Paulo Henrique fez grande defesa e Jackson perdeu gol feito no rebote. Depois de um período com pouquíssimas ações ofensivas, o confronto ganhou bastante emoção nos minutos finais. Aos 36, Thiaguinho entrou sozinho na área, tentou o cruzamento para Bruno Luiz, mas Paulo Henrique saiu bem do gol para salvar o Goytacaz. Três minutos depois, Luquinha recebeu boa bola na área, finalizou forte, mas a bola desviou em Renan Rocha, carimbou a trave e saiu em tiro de meta.

Porém, no minuto seguinte saiu o segundo gol da equipe de Campos. Aos 40, após bate rebate, Almir recebeu na grande área e estufou as redes do Bonsucesso: 2 a 1 para o Goytacaz, que precisava de mais dois gols para se classificar já que a essa altura o Macaé vencia o Resende por 1 a 0.

Aos 45, um suspiro. Luquinha limpou a marcação e finalizou bem para marcar o terceiro do Goyta, que tinha os quatro minutos de acréscimos para marcar mais um e avançar. Entretanto, o Alvianil da Rua Gás não teve forças para marcar o quarto e a partida foi encerrada aos 49 minutos com o placar de 3 a 1.

Agora, Bonsucesso e Goytacaz, de fora da fase principal do Campeonato Carioca se preparam para disputa do Grupo X a partir da próxima semana, ao lado de Resende e America. Dos quatro, dois serão rebaixados para disputar a Série B1 do Campeonato Carioca ainda em 2018.

Bonsucesso 1 x 3 Goytacaz

Estádio Elcyr Resende de Mendonça (Saquarema)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Luiz Claudio Regazone.

Bonsucesso: Fabricio, Yago, Felipão, Lucas Tavares (Renan Rocha), Jeanderson (Jackson), Filipe Silva, Mauro Silva, Jonnes (Thiaguinho), Julinho, Sabão e Bruno Luiz. Técnico: Marcelo Salles.

Goytacaz: Paulo Henrique, Tenente, Cleiton, Edson, Almir, Jefinho, João Vitor, Gabriel Galhardo (Anderson Oliveira), Anderson Canhoto (Vico), Rodriguinho e Márcio Carioca (Luquinha). Técnico: Paulo Henrique.

Cartões amarelos: Jefinho (Goytacaz), Jeanderson (Bonsucesso), Sabão (Bonsucesso), Renan Rocha (Bonsucesso)

Cartões Vermelho: Jefinho (Goytacaz), Sabão (Bonsucesso), Léo Flores (Bonsu

Gols: Anderson Canhoto (35/ 1º tempo), Filipe (12/ 2º tempo), Almir (40/ 2º tempo), Luquinha (45/ 2º tempo)

Público: 218 presentes (188 pagantes)

Renda: R$ 5.325,00