Igor Rabello decide, Botafogo bate o Vasco e vai à final da Taça Rio

Num jogo que foi praticamente decidido pelo alto, a bola aérea, um dos grandes problemas do Vasco em 2018, voltou a ser protagonista na temporada. Na noite desta quarta-feira (21), no Estádio Nilton Santos, na Zona Norte do Rio, o time do técnico Zé Ricardo até marcou duas vezes após escanteios cobrados por Paulinho – Erazo e Riascos balançaram a rede de cabeça -, mas viu o Alvinegro de Alberto Valentim decidir também pelo alto: Brenner abriu o placar em cabeçada, Luiz Fernando marcou o primeiro pelo Botafogo após lançamento do zagueiro Igor Rabello, que, vaiado no primeiro tempo, resolveu já no fim do jogo com uma cabeceio certeiro, após cobrança de escanteio, para colocar o time na decisão da Taça Rio.

Com a vaga garantida na decisão da Taça Rio, o Botafogo aguarda o vencedor do Fla-Flu, que acontece na noite de quinta-feira (22), às 20h. O vencedor desse duelo será o mandante da final, que acontece no próximo domingo (25), às 16h, mas ainda sem local definido.

Precisando da vitória, já que o Vasco jogava pelo empate, o Botafogo foi para cima do Cruzmaltino na primeira etapa,  e abriu o placar logo no início, com Brenner, que aproveitou cruzamento de Léo Valencia e de cabeça não deu chances para Gabriel Félix: 1 a 0 para o Alvinegro, aos 12 minutos. Contudo, sete minutos depois, Paulinho cobrou escanteio da esquerda, Erazo subiu muito e testou para o chão, tudo igual no Niltão.

Bola área decidiu o clássico desta quarta-feira (21) válido pela semifinal da Taça Rio | Vítor Silva (BFR)

Aproveitando-se do bom momento após o gol de empate, o Vasco se mandou para o ataque e conseguiu a virada. Aos 30 minutos, Paulinho cobrou novo escanteio, Riascos fechou na primeira trave e desviou de cabeça. Gatito não conseguiu impedir o gol: 2 a 1 para o Gigante da Colina. General – como é conhecido pela característica comemoração – Igor Rabello foi vaiado pela torcida alvinegra após os dois gols de bola parada do Vasco. Porém, se redimiu antes do intervalo, com uma assistência primorosa para Luiz Fernando empatar a partida, aos 33. Fim da primeira etapa no Nilton Santos e 2 a 2 no placar.

Não é nenhuma novidade que o Vasco vem sofrendo com a bola aérea na temporada. E, nesta quarta, o jogo parecia ter virado: após os dois gols em cobranças de escanteio de Paulinho – primeiro com Erazo e depois com Riascos. Mas, a defesa do time de Zé Ricardo voltou a vacilar e quando o empate- que classificava o Cruzmaltino para a final da Taça Rio- parecia ser o resultado final do confronto, Igor Rabello, aos 39 minutos do segundo tempo, apareceu livre dentro da área, ganhou de todo mundo no alto e fez a festa da torcida do Botafogo: Fim de partida 3 a 2 para o time de General Severiano.

 

Vasco 2×3 Botafogo

Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Michael Correia

Vasco: Gabriel Félix; Yago Pikachu, Paulão, Erazo e Henrique; Desábato, Wellington (Paulo Vitor) e Evander (Wagner); Paulinho, Riascos e Andrés Ríos (Thiago Galhardo). Técnico: Zé Ricardo.

Botafogo: Gatito; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Marcelo, Rodrigo Lindoso, Marcos Vinicius (Rodrigo Pimpão) e Léo Valencia (Pachu); Luiz Fernando (Ezequiel) e Brenner. Técnico: Alberto Valentim.

Cartões amarelos: Yago Pikachu, Paulão, Wellington e Desábato (Vasco); Igor Rabello, Marcelo, Rodrigo Lindoso e Luiz Fernando (Botafogo)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Brenner – Botafogo (12/1º tempo); Erazo – Vasco (19/1º tempo); Riascos – Vasco (29/1º tempo); Luiz Fernando – Botafogo (33/1º tempo); Igor Rabello – Botafogo (39/2º tempo)

Público: 9.255 pagantes e 9.976 presentes

Renda: R$ 155.900,00