Quer gol? O Botafogo já balançou as redes 11 vezes em duas rodadas de Copa São Paulo | Divulgação/BFR

Luan rege o Botafogo na maior goleada da Copa São Paulo de 2018

Não há torcedor mais supersticioso do que o botafoguense, que costuma perseguir a boa sorte e procurar sinais por toda parte. Seu número místico é o sete, de Garrincha, de Garrincha, Túlio e, como tem coisas que só acontecem com o time de General Severiano, o simbolismo resulta em culto até mesmo a um ex-patrocinador famoso. Quem depende de sinais externos para se manter otimista e acordou cedo neste sábado foi recompensado: o Glorioso goleou o River-PI por 7 a 0, na Arena Capivari, a segunda vitória consecutiva na primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e deixa bem encaminhada a classificação para o mata-mata. Essa foi até o momento a maior goleada aplicada nesta edição da competição.

LEIA TAMBÉM: Botafogo estreia na Copa São Paulo com goleada sobre o Velo Clube-SP

Na primeira rodada, a equipe já havia goleado o Velo Clube-SP por 4 a 1. A uma rodada do fim da fase de grupos, o Botafogo tem três pontos sobre o segundo colocado, Capivariano-SP, adversário da última rodada, e uma diferença avassaladora de oito gols de saldo (10 a 2). Com os mesmos três pontos, o River tem quatro gols negativos de saldo, e o Velo Clube, após duas derrotas, não têm mais chances de classificação. Com quatro marcados na partida, o atacante Luan foi o destaque individual do confronto. Como já tinha marcado um na estreia, ele é o artilheiro da copinha, com cinco gols.

O caminho da vitória começou a ser aberto aos cinco minutos, quando uma bola chutada por Luan tocou o braço esquerdo do zagueiro Vitor: pênalti. De pé esquerdo, o atacante toca no canto direito do goleiro Vinícius, que saltou para o outro lado: Botafogo 1 a 0. A pressão prosseguiu, mas o Botafogo desperdiçava as oportunidades criadas, embora dominasse o confronto. O segundo gol só saiu aos 31. Lançado, Rodrigo avançou entre dois marcadores e tocou no canto direito do goleiro, que estava adiantado.

O lance deu a tranquilidade que o Botafogo precisava e uma goleada parecia questão de tempo. Três minutos depois, a defesa piauiense voltou a se atrapalhar: Vitor derrubou Pedro Alves na área. Luan cobrou o pênalti e fez o terceiro. Antes do intervalo, o atacante ainda teve tempo para deixar o terceiro, ao aproveitar bom cruzamento de Rickson para ampliar com a cabeça.

Com o jogo resolvido, o Glorioso tirou o pé do acelerador. Mesmo assim, as chances continuaram a surgir. Oportunista, Luan aproveitou rebote aos 16 minutos para fazer o quinto gol alvinegro, o seu quarto na partida. Aliás, diferentemente do que o Botafogo tem mostrado no NBB, o aproveitamento dos rebotes ofensivos têm feito a diferença para o time sub-20 do futebol. Atento após chute de Matheus Bastos, Amílcar ampliou para os cariocas aos 35. Dez minutos depois, Matheus Bastos não desperdiçou nova oportunidade e, com categoria, fez o sétimo gol matando a bola no peito.

O Botafogo volta a atuar na terça-feira, às 15h, contra o dono da casa: o Capivariano. Duas horas antes, Velo Clube e River abrem a última rodada.