Lutando em casa, Korea promete vencer Gheno e conquistar o cinturão do Taura MMA

Uma das principais organizações de MMA do país, o Taura MMA segue em franca expansão. Planejando mais 4 edições em 2020, sendo duas delas nos EUA, a companhia liderada por Djonatan Leão segue anunciando a contratação de grandes nomes do esporte para o seu plantel. Entre os contratados está o peso-mosca Bruno Korea (11-3), que soma passagens por grandes eventos, como Titan FC e UFC.
Vivendo boa fase, o representante da Tata Fight Team (TFT) está sem perder há 5 lutas (4 vitórias e 1 empate). Contente com a oportunidade, Korea define o contrato com o Taura como “aquilo que ele precisava”:
“Há algum tempo eu vinha querendo uma luta grande, daquelas que todos param pra assistir e que, em caso de vitória, te colocam em outro patamar. Eu sentia que precisava disso, e aí veio o convite do Taura para disputar o cinturão do evento. Rolou no melhor momento possível, era aquilo que eu precisava.”
Com prestígio na organização, Korea fará sua estreia já disputando o cinturão da divisão até 57kg. Bruno Korea terá a missão de destronar Felipe Gheno (9-1), atual campeão, na luta principal da 10ª edição do evento, que acontecerá no dia 23 de outubro.
Inicialmente programado para acontecer em Canoas, Rio Grande do Sul, o Taura MMA 10 sofreu alterações e a edição transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde Korea reside. Para o atleta, lutar em casa é importante, mas ele garante que estaria pronto para lutar em qualquer lugar:
“Lutar em casa é sempre bom, né? Lógico que me sinto confortável, até por não precisar viajar no meio daquele período chato de dieta, corte de peso e também não precisar me adaptar à clima diferente, um outro ambiente. Mas minha vida é lutar e eu estaria pronto para fazer isso em qualquer lugar do mundo.”
E o duelo entre os moscas tem assumido contornos interessantes. Iniciada por Gheno, uma onda de provocações entre os atletas tomou as redes sociais e essa troca de farpas aumentou ainda mais as expectativas dos fãs para o combate.
Bruno Korea garante que as declarações feitas por Gheno não surtiram efeito e entende que seu oponente está apenas “tentando aparecer”:
“Então… Ele está tentando aparecer, promover a luta fazendo um trash talk barato e isso não me atinge nem um pouco. É aquilo, ultimamente a gente tem visto muitos atletas querendo fazer esse trabalho fora do octógono, então não me surpreende. O que realmente importa é o que rola lá dentro, sabemos disso, então meu foco é esse. Estou trabalhando duro, forte, porque o meu trabalho é lá dentro. Tudo o que ele está falando por agora não vai fazer diferença quando o octógono fechar…”
Korea acredita que seu adversário permanecerá com a estratégia de provocações ao longo da promoção do evento, e garante que não vai entrar nesse jogo. Segundo ele, a resposta à Gheno será dada dentro do cage:
“Eu estou tranquilo. Provocações fazem parte do show, eu entendo. Vejo ele falar, falar e sei que daqui até o dia do evento ele vai falar mais ainda. Mas não vou entrar nesse jogo. Foco apenas no meu trabalho porque é isso que importa. Sou um lutador de MMA, um artista marcial e não um palhaço de circo. Vou subir lá e lutar pra vencer. É isso.”
Confiante na vitória, o desafiante já até visualizou como findará o duelo. Faixa-preta de Jiu-Jitsu do mestre Tata Duarte, Korea garante que o combate não irá para as mãos do juízes:
“Visualizo a luta acabando antes dos 5 rounds. Estou treinando bastante, tanto a parte em pé quanto a parte de chão, e me sinto bem em todas essas áreas. Então creio que vou achar uma maneira de acabar com a luta antes dos 5 rounds. Seja nocaute ou finalização, visualizo meu braço erguido no final.”
O Taura MMA acontece no dia 23 de outubro, na Upper Arena, Rio de Janeiro, e será transmitido ao vivo pelo Combate.
Foto: Taura MMA