Nova Cidade bate o Campos e conquista título da Série B2 do Carioca

Vitória por 3 a 2 nos pênaltis deu o título da Série B2 ao Nova Cidade | Marina Damas (Live Esporte)

Nova Cidade e Campos se enfrentaram na tarde desta quarta-feira (05), em confronto válido pela final da Série B2 do Campeonato Carioca. O palco da partida foi o estádio Los Lários, em Xerém, no tempo normal, sem muitas emoções, o placar ficou no 0 a 0 e nos pênaltis, o time nilopolitano levou a melhor.

A equipe do Nova Cidade conquistou um título após 30 anos e sob o comando de um técnico nascido em Nilópolis, Júnior Gomes. O mesmo feito que há 30 anos atrás o quero-quero da baixada conquistou com o falecido treinador Ita.

NOVA CIDADE É MELHOR NA PRIMEIRA ETAPA

A equipe de Nilópolis iniciou o primeiro tempo atacando firme. O primeiro lance perigoso saiu dos pés de Sardinha, que após receber lançamento acertou a trave em cheio.

O Campos possuía um jogo lento e com demora na troca de passes. Sardinha se destacava e assustava a equipe adversária, mas o zagueiro Thurran se destacava ajudando a defesa do Campos.

Enquanto isso, o meio campo do Nova Cidade era bem comandado pelo capitão Napu. O roxinho aproveitava as bolas paradas para se destacar. Primeiro, Gean Moreno tentou chute para a defesa de Léo Fortunato. Depois, em cobrança de falta, Jhonathan em chute forte, lançou a bola por cima do gol do Nova Cidade.

CAMPOS MELHORA NO SEGUNDO TEMPO, MAS NÃO MARCA

Após um primeiro tempo sem muitas criações, o Campos voltou melhor para o segundo tempo. Aos 11 minutos, Kenny foi substituído por Gilsandro que mostrou para o que veio. Em boas jogadas, o jogador se destacava pelo roxinho. Aos 25, o atacante tentou cruzar mas a bola saiu pela linha de fundo. Depois, de cabeça mandou a bola para fora.

Além dele, Gean Moreno também ajudava o Campos a chegar na pequena área dos adversários. Em uma segunda etapa marcada por cansaço do Nova Cidade e melhor desempenho do Campos, a partida foi para os pênaltis.

Após empate em 0 a 0 no tempo normal, o título da Série B2 foi decido nos pênaltis | Emerson Pereira (ECNC)

LÉO FORTUNATO BRILHA E PEGA TRÊS PÊNALTIS

Após os 90 minutos sem gols, a equipe de Nilópolis venceu por 3 a 2 na disputa de pênaltis. O grande destaque foi o jovem goleiro Léo Fortunato de apenas 21 anos que defendeu três cobranças do Campos, cobradas por Leandrão, Vinicinhos e Gilsandro. Do outro lado, os gols do Quero-Quero da Baixada foram feitos por Sardinha, Allan Souza e Jean.

Ao final da partida, o técnico Júnior Gomes destacou a importância do goleiro Léo Fortunato.

 O Léo foi meu jogador em Minas, no último clube que eu estive lá e ele era meu reserva. Eu trouxe ele para o Rio para virar meu titular e ontem nós treinamos muito pênalti e ele não foi feliz no treino. Hoje ele mostrou que ele realmente é um excelente goleiro – disse Júnior

Do outro lado, o capitão Napu destacou que a equipe lutou muito para conquistar a taça de campeã.

— Não é só o título que coroa o nosso trabalho. Foram oito meses de trabalhando árduo, quase ninguém sabe que são oito meses sem receber salário, sem estrutura nenhuma pra treinar e hoje foi coroado tudo que fizemos no campeonato: a lealdade, sinceridade, o comprometimento que a gente teve com o Nova Cidade e principalmente o compromisso de treinar todos os dias. Às vezes tinha jogador que não tinha situação financeira pra ir treinar e pedia dinheiro emprestado e não deixava de ir aos treinos. Hoje, Papai do Céu coroou tudo que a gente trabalhou. Tenho certeza e espero que o presidente do clube tome uma atitude e que 2019 seja um ano vitorioso – afirmou o capitão do Quero-Quero da Baixada.

Nova Cidade (3) 0x0 (2) Campos

Local: Estádio Los Larios

Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos

Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço Massarra dos Santos

Nova Cidade: Léo Fortunato; Lucas, Jean, Gustavo (Daniel) e Allan Souza; Jonathan Napu, Ítalo, Ruan (Léo Junior) e Jonatas (Carlos Alexandre); Leandro Sardinha e Daniel Rosa. Técnico: Júnior Gomes.

Campos: Glaucio; Jairo, Leandrão, Thurran e Tom; Vinicinho e Jhonathan; Dioguinho, Kenny (Gilsandro) e DG (Robinho); Gean Moreno. Técnico: Branco.

Cartões amarelos: Allan Souza (Nova Cidade) e Kenny, Tom e Gean Moreno (Campos).

Cartões vermelhos: Não houve.

Público e Renda: Não divulgados.