Nova Iguaçu apresenta Marcelo Salles como técnico para o Carioca de 2019

Da esquerda para a direita: Alex Rites (preparador físico), Denis Alves (auxiliar-técnico), Jorginho Moraes (diretor-executivo), Janio Moraes (presidente), Willian Bacana (preparador de goleiros) e Marcelo Salles (técnico) | Bernardo Gleizer (NIFC)

O Nova Iguaçu começou na tarde desta terça-feira (11), o planejamento para o Campeonato Carioca de 2019. E o pontapé inicial foi a definição da nova comissão técnica que será capitaneada por Marcelo Salles, de 40 anos, que chega para sua terceira passagem no comando da equipe profissional do Laranja da Baixada, em substituição a Marcus Alexandre, que esteve à frente do clube na Copa Rio e na Série D do Brasileiro.

Marcelo Salles trabalhou durante 11 anos no Flamengo, como auxiliar-técnico, e seu último trabalho como treinador foi no Volta Redonda, na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. No comando do Nova Iguaçu, Marcelo tem um total de 11 jogos em suas duas breves passagens: na Série D do Campeonato Brasileiro de 2013 e na Copa Rio de 2014, com três vitórias, cinco empates e três derrotas.

– É sempre um prazer retornar ao Nova Iguaçu. É uma casa que abriu as portas para mim num momento importante, na primeira competição nacional de sua história, e isso me faz sentir muito orgulho. Volto feliz para a minha terceira passagem e todas elas foram marcantes, em competições importantes e com bons resultados – disse Marcelo, que elogiou a estrutura após quatro anos ausente.

– O Nova Iguaçu está sempre em evolução, com transformações. Sabemos a capacidade de investimento que o clube tem, tanto que não deixa nada a desejar para os profissionais que aqui trabalham. É um clube formador, que está sempre revelando atletas e investindo na estrutura. Vamos usar tudo que o clube oferece para fazer um bom trabalho – completou.

O elenco do Laranja da Baixada deve se reapresentar no início do próximo mês para iniciar os treinamentos visando a fase preliminar do Campeonato Carioca, prevista para começar em dezembro. Nesta fase, o Nova Iguaçu brigará com Resende, Goytacaz, Macaé e mais duas equipes que virão da Série B1 do Estadual por duas vagas na fase de grupos do Estadual, que já conta com dez clubes garantidos.

– Será uma competição difícil, com muitas particularidades e na qual é fundamental conhecer os jogadores, os campos e logística. Qualquer detalhe pode fazer a diferença numa competição tão decisiva, com apenas cinco jogos. Teremos um tempo de preparação que calculamos como o ideal, vamos procurar passar por essa fase preliminar e depois buscar coisas maiores lá na frente – afirmou.

Junto com Marcelo Salles chegaram também ao Nova Iguaçu o auxiliar-técnico Denis Alves, que estava no Itumbiara-GO, e o preparador físico Alex Rites, que vem do Botafogo. Willian Bacana, que já estava no clube na Série D do Brasileiro e na Copa Rio, segue na função de treinador de goleiros. O adversário do Nova Iguaçu na estreia será o Goytacaz, em casa, ainda sem data definida.