Oitava edição do CINEfoot Rio chega ao fim e conhece os filmes premiados

O oitavo CINEfoot, festival de cinema de futebol, teve na noite da última terça-feira, no Espaço Itaú de Cinema,  no Rio de Janeiro, a sessão de encerramento da mostra e conheceu os filmes premiados em diversas categorias, através de votação popular.

O festival que apresentou uma programação de 42 filmes, entre os dias 23 e 28 de novembro com entrada franca em quatro salas: Espaço Itaú de Cinema, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Cine Arte UFF e Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), teve Participação de 17 filmes brasileiros e 22 internacionais oriundos da França, Grécia, Rússia, Islândia, Itália, México, Argentina, Inglaterra, Uruguai, Equador e Alemanha; além de três co-produções: Brasil/Inglaterra, Alemanha/Irã e Líbano/USA.

O filme russo “CAMPINHO” de Eduard Bordukov, que apresentou a relação de jovens com o futebol, amizade e conflitos gerados pela disputa de espaço no dia-a-dia, sendo o campinho de futebol do bairro o local das decisões, sagrou-se vencedor da Taça CINEfoot na categoria longa metragem.

Campinho conquistou o título de melhor longa metragem no CINefoot | Divulgação

Enquanto isso, o documentário brasileiro “BOCA DE FOGO”, de Luciano Pérez, que mergulhou no universo fantástico e peculiar do comentarista Boca de Fogo, que lança suas análises com sua voz poderosa e dicção inconfundível, tornando mais eletrizante cada lance das partidas, conquistou o troféu na categoria curta metragem.

Já o Prêmio Redação AM 2017 foi para o locutor Moura Miranda, da Rádio Sete Colinas, pela narração espetacular de momentos cruciais da partida Uberaba 0x2 Nacional de Muriaé, pela segunda divisão do Campeonato Mineiro. Locutor esportivo de vasta experiência, Edson Mauro, um dos maiores craques do rádio brasileiro, foi o narrador homenageado pelo “Redação AM” nesta edição do CINEfoot”.

Boca de Fogo foi o vencedor da Taça CINEfoot na categoria curta metragem | Divulgação

O recém-criado Troféu João Saldanha, destinado ao filme que melhor expressa às faces humanas, democráticas e libertárias do futebol, foi para “JOÃO SALDANHA”, de André Iki Siqueira e Beto Macedo.O centenário do jornalista, cronista, jogador, técnico e comentarista, João Saldanha, foi o eixo central das celebrações do 8˚CINEfoot, que homenageou ainda:

– Adílio, eterno camisa 8;

– Adalberto Leite Martins, goleiro campeão de 1957 pelo Botafogo, time que teve Saldanha como técnico;

– Edson Mauro, narrador;

– Rússia, país-sede da Copa do Mundo 2018;

– Rio Cricket, berço do futebol fluminense;

– Paulo Roberto Falcão, AS Roma e a Seleção Brasileira de 1982 (35 anos).

De 30/11 a 3/12, o CINEFOOT realiza a sua tradicional “PRORROGAÇÃO“ no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), com seis filmes, sempre às 19h, com entrada franca. Em Belo Horizonte o CINEFOOT acontece de 30/11 a 2/12 e em São Paulo, de 1˚ a 5/12.