Phillip Lima comenta preparação de Thiago Marreta e Luis Henrique KLB para UFC

Foto: Arquivo Pessoal

Dois talentos da TFT estarão no card do UFC São Paulo, que acontecerá no próximo dia 22. Um deles, Thiago Marreta, se prontificou para substituir Glover Teixeira no evento principal da noite, faltando cerca de um mês para a luta, e a mudança foi aceita por Jimi Manuwa. O lutador conhecido por ser um dos maiores nocauteadores do UFC, e recentemente lutou e venceu Kevin Holland, no início do mês de agosto, na divisão dos médios, no UFC 227, fará sua primeira luta na divisão dos meio-pesados.

O outro lutador da Tata Fight Team que estará no card programado para o dia 22 de setembro é Luis Henrique KLB, de 25 anos, que enfrentará o americano Ryan “superman” Spann. A luta marcará a estreia de Spann no UFC e também a estreia de Luis Henrique KLB na divisão dos meio-pesados, que era sua categoria antes de entrar no organização.

A preparação para a luta vem sendo feita na própria TFT, que fica na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, e batemos um papo com um dos líderes da equipe e especialista em Muay Thai, Phillip Lima, que nos contou um pouco sobre a preparação da dupla para o próximo compromisso no Ultimate Fighting Championship.

Philip, Marreta, Tata e KLB.

Como está sendo a rotina de treinos para o UFC Fight Night 137(UFC São Paulo)?

Phillip Lima: A rotina é muito similar ao que eles já fazem normalmente, a gente só intensifica a parte física um pouco antes, para eles atingirem a alta performance, e também intensificamos os treinos específicos, conforme as características do adversário.

A TFT trouxe alguma novidade para este camp?

Phillip Lima: Para essas duas lutas do UFC São Paulo estamos recebendo a ajuda do Gabriel de Oliveira, treinador do Moicano, que tem preparado os atletas em tempo integral na parte de boxe. Foi muito importante a vinda do Gabriel para qualificar tanto o Marreta quanto o KLB na parte de boxe, tendo em vista que os adversários dos dois atletas são reconhecidos pela qualidade de boxear.

Sua academia é conhecida por fazer importantes intercâmbios de treinadores e atletas, como ocorreu a parceria com o Gabriel de Oliveira?

Phillip Lima: Conhecemos o Gabriel no UFC de Los Angeles e vimos de perto a qualidade do trabalho dele, além de ser um profissional muito solicito. A vinda dele está sendo um divisor de águas para nossa equipe, e além de trazer uma metodologia nova, ele tem preparado até os atletas que não estão com luta marcada. É um grande profissional, em todos os aspectos, e todos estão felizes com o trabalho que ele vem desempenhando. A nossa equipe tem essa característica de trocas de experiências, além do Gabriel, para essa preparação recebemos o Anderson Bradock e o Cesinha, para ajudar na parte de Sparring, são dois grandes trocadores.

Como é para o treinador aceitar uma luta com menos tempo de preparação?

Phillip Lima: Nós tivemos um mês para este camp, é lógico que não é o ideal, mas como o Marreta é um cara que se mantém em alto nível e está sempre se alimentando bem e treinando forte, a preparação está sendo bem feita. Ele é um cara muito disciplinado, está sempre pronto para qualquer desafio. É claro que o adequado é pegarmos um camp de 6 semanas, pelo menos.

O adversário do Thiago Marreta é um cara perigoso e de uma categoria acima, o que você espera dessa luta?

Phillip Lima: Sabemos que é uma categoria acima e que adversário será um pouco maior fisicamente do que ele, mas o Marreta é um cara acima da média, e que por lutar em uma categoria acima, terá que cortar menos peso e com isso estará mais ágil que o adversário. Eu acredito na vitória do Marreta, ele é um grande nocauteador e tem mais armas que o adversário. Será uma grande luta.