Portuguesa e Madureira não saem do zero e seguem sem vencer no Carioca

Sob o forte calor que fazia na tarde deste sábado (20), feriado de São Sebastião no Rio de Janeiro, Portuguesa e Madureira protagonizaram um duelo de pouquíssimas emoções na Ilha do Governador, em confronto válido pela segunda rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca e não saíram do zero. Dessa forma, os dois times chegam ao segundo empate seguido e ainda não venceram na competição.

Na próxima rodada do Grupo C, o Madureira enfrenta o Boavista, na terça-feira (23), às 19h15, em Moça Bonita. No dia seguinte, a Lusa mede forças contra o Fluminense, no Estádio Giulite Coutinho, às 21h45.

Precisando da vitória após o empate na estreia, as duas equipes começaram a partida se estudando muito. Apostando em jogadas de velocidade, a Portuguesa chegou com perigo logo aos 10 minutos, quando Romarinho aproveitou rápido contra-ataque e arriscou o chute da entrada da área, mas a bola foi para fora. Depois disso o duelo seguiu bastante truncado e sem muitas oportunidades para ambos os times.

O Madureira só foi assustar o goleiro Milton Raphael aos 31 minutos da primeira etapa, quando Luciano Naninho dominou a bola, teve espaço e foi em direção ao gol. Da entrada da área o camisa dez do Tricolor Suburbano arriscou o chute, mas sem muito perigo para o goleiro lusitano que caiu e fez boa defesa garantindo a igualdade no marcador até o fim da etapa inicial.

SEGUNDO TEMPO DE DOMÍNIO TOTAL DA LUSA

Jogando em casa, a Portuguesa voltou melhor para o segundo tempo. Logo no primeiro minuto, cobrança perigosa de lateral para dentro da área, após desvio, a bola sobrou para Maicon Assis que chutou bonito de primeira e acertou a trave, quase marcando o primeiro gol da Lusa na partida.

Recuado, o Madureira ficou preso no campo de defesa e só assistia a Portuguesa jogar. Aos 11, após novo lateral cobrado para dentro da área, Luan apareceu como elemento surpresa e cabeceou com muito perigo, mas a bola foi para fora. Depois de passar quase todo segundo tempo sob forte pressão da Lusa, que buscava a vitória, o Tricolor Suburbano se lançou ao ataque nos minutos finais do duelo.

Aos 42, Zambi cobrou escanteio, na segunda trave, Júlio César chutou com perigo e assustou o goleiro Milton Raphael. Cinco minutos depois,  já nos acréscimos, Walney fez um belo cruzamento para dentro da área, João Carlos subiu bem e obrigou Milton Raphael a fazer uma boa defesa e garantir o empate, no último lance de ataque da partida.

Portuguesa 0 x 0 Madureira

Estádio Luso Brasileiro (Rio de Janeiro)

Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior

Assistentes: Wendel de Paiva Gouvêa e Thiago Gomes Magalhães

Portuguesa: Milton Raphael, Cássio, Luan, Marcão e Diego Maia; Jhonnatan, Muniz, Romarinho e Maicon Assis; Sassá e Alexandro. Técnico: João Carlos Ângelo.

Madureira: Douglas, Filippe Formiga, Danrlei, Edmário, Renan; Rezende, Leandro Carvalho, Téssio e William; Luciano Naninho e Souza. Técnico: PC Gusmão.

Cartões amarelos: Sassá (Portuguesa), Marcão (Portuguesa), Fabinho (Portuguesa), Rezende (Madureira) e Leandro Carvalho (Madureira)

Cartões vermelhos: Não houve

Público: 347 pagantes (447 presentes)

Renda: R$ 4.250,00