Prêmio Osvaldo Paquetá de 2018 tem finalistas definidos

Após analisar todos os possíveis concorrentes durante todo o ano de 2018, a bancada do Prêmio Osvaldo Paquetá, popularmente conhecido como o “Óscar do MMA nacional”, elegeu os cinco finalistas de cada categoria, são 21  categorias em seu total, que a partir de 1º de janeiro disputarão o voto popular do público até o dia 18 do mesmo mês, véspera da cerimônia, que acontecerá na boate Selfie, na capital paranaense, dia 19 de janeiro.

O Prêmio existe desde 2013, chegando a sua sexta edição em 2019, com a exceção de 2015 quando o Prêmio não aconteceu, em todos os anos, desde sua criação, o Prêmio Osvaldo Paquetá serve como a consolidação daqueles que trabalham e acreditam no MMA nacional.

Além das 21 categorias pertencentes ao Prêmio Osvaldo Paquetá, a cerimônia também apresentará o troféu Mestre Zito de honra ao mérito, uma homenagem a um dos grandes nomes da história da Chute Boxe e do mundo das lutas, sendo o líder durante anos de uma filial no Japão e também responsável por formar grandes campeões como os irmãos Maurício Shogun e Murilo Ninja. O homenageado faleceu em 2016, vítima da síndrome de Guillain Barré, uma doença neurológica que ataca todo o corpo.

O idealizador, e também presidente, do Prêmio Osvaldo Paquetá, conversou conosco e nos falou um pouco sobre a expectativa do Prêmio desembarcar em Curitiba, ele também revelou como é feito a avaliação dos concorrentes a lutador, lutadora e treinador do ano, confira a entrevista.

Cristiano Martins, presidente do POP.

O Prêmio Osvaldo Paquetá desembarcará pela primeira vez em um dos berços do vale-tudo no mundo, qual é sua expectativa?

Cristiano Martins: “A minha expectativa é de casa cheia e repercussão nacional após a festa, o público curitibano é empolgado, porém, é o mais exigente do Brasil, o que aumenta a responsabilidade, obviamente nada disso seria possível se o Cláudio Lopes não tivesse entrado nessa guerra comigo, se alguém deve receber os louros por essa edição, esse alguém é ele…”

Essa edição terá alguma mudança em relação aos outras?

Cristiano Martins: Teremos o retorno de duas categorias que são: Comunicador do ano e Cutmans do ano. No mais tudo permanece igual.

Como é feito a avaliação para indicar as categorias de lutador e treinador do ano?

Cristiano Martins: “As categorias envolvendo lutadores, equipes e treinadores não são feitas pela bancada especializada como as demais, elas são decididas a partir de critérios objetivos do Ranking Nacional de MMA que realiza uma pequena equação, o atleta vencendo ganha 3 pontos, se o seu oponente tiver em seu cartel, mais vitórias que derrotas, ganha mais 2 pontos, se finalizar ou nocautear, ganha mais 2, se perde uma luta, perde 2 pontos, e as lutas que contam são as realizadas dentro do ano vigente.

Essa pontuação serve para a equipe e para treinadores.

Isso é o motivo de termos treinadores diferentes de equipes.

Alguns treinadores estão em um equipe e não cuidam do treinamento de todos os atletas, existem equipes que tem um treinador para cada área da luta, existem equipes com várias filiais e existem treinadores que treinam atletas de equipes diferentes, tudo isso é pesado e confesso que não é fácil observar tudo isso.”

Esta edição terá uma homenagem ao mestre Zito, um dos grandes nomes da Chute Boxe, o que motivou a escolha?

Cristiano Martins: “Além de ter formado grandes campeões no esporte, Zito era uma unanimidade na cidade, foi um agregador, um professor que elevou o nível profissional do esporte, todos na cidade nutriam um carinho muito especial por ele, e sentem até hoje a sua falta, na cidade, não existia nome melhor para batizar o troféu de honra ao mérito.”

Por que o Prêmio Osvaldo Paquetá utiliza a votação popular e não a bancada especializada para definir o campeão de cada categoria?

Cristiano Martins:Na verdade os 5 concorrentes já são os campeões em minha opinião, a votação é apenas a aclamação do que mais se interessou em levar a estatueta para casa e entendeu o propósito do Prêmio que é, Conhecer o MMA Nacional e torná-lo conhecido…”

Como presidente do Prêmio, qual recado você deixa para os fãs do MMA nacional?

Cristiano Martins: “Procurem acompanhar o MMA Nacional como um todo, se interessem por tudo que é feito no Brasil e não apenas na sua cidade ou estado, assim, você entenderá melhor as escolhas da bancada e não achará tão absurdas, o gostoso disso, será ter a oportunidade de ver agora, alguém que você acompanhará nos melhores eventos internacionais do mundo, essa é uma satisfação que só o fã hardcore, aquele que gosta mesmo do esporte pode ter.”

 

CONFIRA A LISTA DOS FINALISTAS DO PRÊMIO OSVALDO PAQUETÁ


Lutador do ano

Glyan Alves,

Wilker “Feijão”

Henerson “Neném”,

Carlos Eduardo “Bebezinho”,

Alison Vicente


Lutadora do ano

Simone “Mulher Gato”,

Edna “Trakinas”,

Ariane “Sorriso”,

Melissa Gatto,

Lara Procópio


Atleta Revelação (Feminino)

Paula Bittencourt,

Larissa Raywry,

Bruna “Bruninha” May

Flaviana “Neném” Moreira,

Kenia “Smith” Santana


Atleta Revelação (Masculino)

Marciano Ferreira,

Bruno “Bolt”

Gabriel Alves Braga,

Silas Alves de Oliveira,

Pacelli Afonso Campos Almeida


Luta do Ano

Luis Guerreiro x Vinicius Salvador no Shooto Brasil 85,

Caionã Blaide x Eddy Silva no WOCS 51,

Jansey Jones x Leandro Munra no WOCS 51,

Tina Black x Julia Polastri no Shooto Brasil 84

Marcos Babuino x Maurício Facção no Thunder Fight 17


Reviravolta do Ano

Ricardo Sattelmayer sobre Henrique Rasputin no Batalha MMA 13,

Rodrigo Monstro sobre Luis Fabiano Caipira no Shooto Brasil 85,

André Deh Loco Amaral sobre Andrine Dalla no SFT 5,

Claudio Rocha sobre Murilo Filho no Shooto Brasil 88,

Bia Arlequina sobre Alana Souza no SFT 6


Nocaute do Ano

Daniel Miojo sobre Matheus Calabresa no Demolidor Fight 12,

Robson Cassaco sobre Leandro Lima no Extreme Fight 14,

Luis Guerreiro sobre Adriano Moicano no Amazon Talent 8,

Kaique Modesto sobre Alexandre Cirne no Shoto Brasil 85,

Bruno Bolt sobre Marcio Tulio no Quinto Fight Night


Finalização do Ano

Cleiver Fernandes sobre Thiago Castro no Mister Cage 36 aplicando uma chave de panturrilha,

Cleuber Cabral sobre José Israel no NFC 15 aplicando uma gravata peruana,

Wallace Lopes sobre Lucas Cardoso no Shooto Brasil 81 aplicando um triangulo de mão,

Alireza Noei sobre Murilo Trindade no SFT 4 aplicando uma chave de braço com alavanca com a perna,

Jorginho Filho sobre Marcelo Barbosa no Shooto Brasil 82 aplicando um von flue chock


Treinador do Ano

Giovanni Diniz,

André Tadeu,

Santos Rocha,

Gile Ribeiro,

Airton Nogoceke


Equipe do Ano

Inside Muay Thai,

Renovação Coari Team,

ATS Team,

Chute Box,

Gile Ribeiro Team

Organização do Ano (Evento Televisionado)

Shooto Brasil,

SFT,

Thunder Fight,

WOCS,

Imortal FC

Organização do Ano (Evento Não Televisionado)

Batalha MMA,

Nação Cyborg,

Saikyo,

Mr Cage,

Federação Fight

Edição do Ano (Card mais bem montado e|ou evento mais empolgante)

Thunder Fight 17,

WOCS 51,

SFT 3,

Imortal FC 8,

Shoto Brasil 85


Arbitro do Ano

Harry Santos,

Eugenio Veronese,

Abraão Lincon,

André Xaropinho,

João Claudio Soares

Cutman do Ano

Marcelo Akino,

Tatiane Canivelo,

Uppercut Cutwomens,

Julhyan Sorely de Oliveira,

Robson Gomes


Announcer do Ano

Sandribas de Campos,

Marcos Sabadin,

Bilmar Pereira,

Elias Moura,

Ton Munhoz

Cage Girl do Ano

Natalia Fernanda,

Vanessa Oliva,

Helen Mara,

Raissa Fernanda,

Sharon Grace

Fotografia do Ano

Deive Coutinho no Shoto Brasil 84,

Eduardo Rocha no Batalha MMA 12,

João Pisicótico no WOCS 51,

Ricardo Valarini no Thunder Fight 17,

Cassiano Correia no AFT 15


Arte Gráfica do Ano

Júnior Magalhães para Action Fight,

Santo Negro para NFC Championship,

Cassiano Correia para MFC,

Winicius Tarik para Shooto Brasil 84,

Para Fatality Kombat 2


Matéria do Ano

Brasileira Superou o Vício em Crack e Prepara Estreia no UFC. – por Bruno Carvalho para UOL,

Ciência por Trás da Determinação do Sexo no Esporte. (parte 1 e 2) – Por Luis Prota para Globo Esporte.com,

Tá Russo, a Saga dos Brasileiros que Precisam Vencer Rivais e Jurados no País. – Por Marcelo Baroni e Adriano Albuquerque para Esporte TV.com,

Sinal de Alerta no MMA. – Por Alexandre Matos para MMA Brasil,

Parada Cardíaca no MMA – Por Adriano Wilkson para UOL


Comunicador do Ano

Sandribas de Campos,

Marcelo Tetel,

Tarso Dória,

Isabel Guimarães,

Rhodes Lima