Promessas do Fla dominam o Volta Redonda e estreiam com vitória

Pepê e Lucas Silva celebram gol do Flamengo | Divulgação/Flamengo
Pepê e Lucas Silva celebram gol do Flamengo | Divulgação/Flamengo

Como em sua série favorita, a passagem do ano marca o início de uma nova temporada que, para a torcida do Flamengo, não teve surpresas ou sobressaltos. Com a boa vitória por 2 a 0 sobre o Volta Redonda, na noite desta quarta-feira (17), no Estádio da Cidadania, o rubro-negro iniciou 2018 como terminou 2017: com a garotada voando. O técnico Paulo César Carpegiani mandou a campo um time jovem, repleto de jogadores que seguem na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e a turma deu conta do recado: não só garantiu a vitória, como teve supremacia em quase toda a partida sobre o experiente time da Cidade do Aço.

Dominante desde o início, o Flamengo foi protagonista. Procurou o gol, mostrou vontade, organização e maturidade para construir o resultado, diante de um adversário pressionado pelas más atuações da pré-temporada, onde colecionou erros que se repetiram na estreia. A limitação foi agravada com o esquema tático escolhido, um 4-3-3 que povoou o ataque, mas não conseguia fazer a bola chegar até ele com regularidade.

Aos 22 minutos, bem seguro, o meia Pepê levantou a torcida com um belo drible na área, mas não conseguiu finalizar. Aos 33, o Volta Redonda chegou com perigo ao gol do Flamengo, com Fabinho, que tentou cruzamento, mas a defesa afastou. Em contra-ataque veloz, Lucas Silva avançou até o ataque, pela direita, e Michel Benhami recuou para acompanhar. Com um cartão amarelo e sem dar o bote, o zagueiro só observou a bola morrer rasteira, no canto direito de Douglas Borges: 1 a 0 para os rubro-negros.

No início do segundo tempo, o Volta Redonda parecia demonstrar forças para reagir. Logo no primeiro minuto, Marcelo acertou o travessão em cobrança de falta. Durou pouco. Quatro minutos depois, em contra-ataque liderado por Wendell, a bola sobrou para Pepê, que chutou de fora da área, para fazer um golaço e ampliar a vantagem do Flamengo no placar.

Sem conseguir se aproximar do gol, o Voltaço arriscava chutes de fora da área. Foi assim aos 14, com Michel Benhami, sem perigo. Jogador mais lúcido do time da casa, o atacante Dija Baiano não estava na mesma sintonia que os companheiros. Aos 28, teve boa chance e passou por um marcador mas, sem apoio, foi cortado por Jonas. A entrada de Vinícius Pacheco melhorou o setor criativo do Volta Redonda. Aos 37 minutos, o meia abriu espaço para Dija Baiano, que acabou interceptado por Ramon.

Os dois times voltam a campo no domingo. O Volta Redonda enfrenta o Bangu, às 16h30, em Moça Bonita, e o Flamengo encara a Cabofriense, às 20h15, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador.

 

Volta Redonda 0x2 Flamengo

Estádio da Cidadania (Volta Redonda)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Assistentes: Luiz Cláudio Ragazone e Michel Correia

Volta Redonda: Douglas Borges; Luís Gustavo, Daniel, Bruno Costa e Michel Benhami; Bruno Barra, Marcelo e Rafael Granja (Vinícius Pacheco); Fabinho Alves, Dija Baiano e Anselmo (André Duarte). Técnico: Felipe Surian.

Flamengo: Gabriel Batista; Klebinho (Matheus Dantas), Thuler, Patrick e Ramon; Jonas, Ronaldo, Jean Lucas (Jajá) e Pepê; Lucas Silva e Wendel (Vitor Gabriel). Técnico: Paulo César Carpegiani.

Gols: Lucas Silva – Flamengo (34/1º tempo) e Pepê – Flamengo (5/2º tempo)

Cartões amarelos: Luís Gustavo e Michel Benhami (Volta Redonda)

Público: 4340 pagantes

Renda: R$ 105.000,00