Curumim celebra gol marcado pelo Campos na Série C | Carlos Grevi/Divulgação

Repaginado, Campos pode garantir hoje o acesso à Série B2 do Campeonato Carioca

Curumim celebra gol marcado pelo Campos na Série C | Carlos Grevi/Divulgação
Curumim celebra gol marcado pelo Campos na Série C | Carlos Grevi/Divulgação

Para subir, basta vitória simples sobre o Campo Grande nesta quinta-feira

Líder do grupo B do Campeonato Estadual da Série C, posição em que esteve durante a maior parte da competição, o Campos está próximo de garantir o acesso à Série B2, o que pode acontecer já nesta quinta-feira. O roxinho enfrenta às 16h o já eliminado Campo Grande, em partida que acontece no Estádio Nielsen Louzada, em Mesquita.

A classificação, caso se confirme, acontecerá com uma rodada de antecedência. Com 37 pontos, os norte-fluminenses podem chegar a 40: sete a mais que o segundo colocado, o Casimiro de Abreu, que tem dois jogos a menos. No entanto, a competição segue disputada nas posições intermediárias, já que os segundos e terceiros colocados das duas chaves fazem cruzamento olímpico em busca do acesso, enquanto os campeões dos grupos decidem o título geral da competição. Do outro lado, o líder é o Pérolas Negras, de Paty do Alferes.

A vitória sobre o Campo Grande pode representar festa dupla para o Campos: além do acesso, a partida acontece na data que celebra o 105º aniversário do Leão da Coroa. Apesar de o Campo Grande não ter mais pretensões na competição, o Guilherme Batista, do Campos, encara o duelo como uma final. Segundo o treinador, é assim que sua equipe vem se comportando desde o início da disputa.

— Como tratamos desde a primeira partida, cada jogo é uma final e nós sabemos que essa é mais uma. É uma partida que pode trazer o acesso o mais rápido possível, como a gente quer. Mas se trata de um jogo como todos os outros, vale os mesmos três pontos. Vamos seguir trabalhando passo a passo. Temos que ter tranquilidade, segurar a ansiedade e ter sabedoria para que a gente possa sair vitorioso — diz o treinador.

A temporada 2017 é sui generis na história do Campos. Depois de ter chegado à primeira divisão do Campeonato Carioca pela primeira vez, em parceira com o Carapebus, o acordo foi desfeito após a campanha que conduziu o clube de volta à Série B1. Naquele momento, a diretoria do Campos decidiu trilhar caminho autônomo, e refiliou o clube, que foi obrigado a começar na última divisão do futebol profissional do estado, a Série C, equivalente à quarta divisão.