Revelação da TFT, Rudson Caliocane, disputará cinturão do Titan FC

Foto: Titan FC

É impossível não perceber a fé que move os sonhos de Rudson Caliocane, atleta peso-galo da TFT, que recentemente trocou o Brasil pelos Estados Unidos. O lutador, que disputará o cinturão dos galos, está escalado para o co-main event da edição de número 52 do Titan Fighting Championship, que acontecerá dia 25 deste mês, na Flórida, Estados Unidos.

O adversário será o venezuelano Edir “Belisco” Terry, de 30 anos, que coleciona seis vitórias e duas derrotas em seu cartel. O venezuelano vem de vitória contra Irwin Rivera, no Titan FC 48, em fevereiro do ano passado.

Nascido em Cachoeiras de Macacu, no estado do Rio de Janeiro, o lutador que completará 26 anos no próximo dia 19, se mudou para os Estados Unidos e iniciou uma preparação de alto nível na American Top Team. A mudança para o solo norte-americano foi inesperada, já que Rudson se preparava para mudar-se para Áustria.

“Minha mudança foi algo sobrenatural, coisa de Deus mesmo. Estava tudo certo para minha mudança para Áustria, até que um anjo entrou na minha vida e do meu pai e nos  ajudou a tirar o visto americano em menos de 15 dias. Assim que desembarquei nos EUA, olhei meu celular e tinha uma mensagem do meu empresário, Alex Davis, falando que havia fechado essa luta no Titan FC.” – conta

Acostumado a fazer grandes lutas, e sem perder desde 2012, o postulante ao cinturão dos galos no Titan FC vem de seis triunfos seguidos. A preparação continua a todo vapor, na TFT, liderado por Tatá Duarte e Phillip Lima, Rudson treinou com nomes como Thiago “Marreta”, Luis Henrique “KLB”, Oton Jasse e Bruno “Korea”. Já na ATT o sparring vem sendo feito com nomes como John Lineker e Pedro Munhoz.

“Meu Camp está sendo maravilhoso, tenho treinado só com gente dura. Para você ter uma idéia, meus sparrings tem sido feitos só com o Lineker e Pedrinho Munhoz. Minha parte técnica de grappling tem sido feita pelo Parrubinha, já na trocação meu mentor está sendo o Anderson França e o Gabriel, que cuida do meu boxe. Está tudo perfeito, graças a Deus.” – revela

Foto: Arquivo pessoal

Motivado para sua primeira disputa de cinturão, e consequentemente com a luta mais importante da carreira, o lutador prefere dar um passo de cada vez e, apesar de ser um sonho natural, espera evoluir dentro do Titan FC antes de migrar para o Ultimate Fighting Championship.

“A expectativa é muito boa, disputar um cinturão internacional. Está é minha primeira disputa de título na carreira, e será em um grande evento, estou muito motivado e focado. Todo lutador sonha um dia em lutar no UFC, mas confesso que agora não penso nisso. Meu alvo é essa disputa de cinturão, quero honrar meus familiares, mestres e amigos que se esforçaram bastante para me ajudar a chegar até aqui.” – finaliza