Subasic decide, Croácia supera a Dinamarca e encara a Rússia

Uma partida que começou com dois gols em quatro minutos e depois se arrastou no mais puro tédio pelos outros 112, até virar pura emoção novamente, com o craque de uma das seleções perdendo a chance de matar o jogo num pênalti no fim da prorrogação, permitindo que a vaga às quartas de final fosse para a decisão por penalidades. Este foi o roteiro do duelo entre Croácia e Dinamarca. Melhor para os croatas, que venceram nos pênaltis na tarde deste domingo (01), por 3 a 2 após o 1 a 1 do tempo normal.

Com a vaga carimbada para a próxima fase, a Croácia enfrentará nas quartas de final a surpreendente Rússia, que mais cedo eliminou a Espanha também nos pênaltis. O jogo será no próximo sábado (06), em Sochi, às 15h.

O jogo começou num ritmo alucinante, com dois gols antes dos quatro minutos: Braithwaite abriu o placar para a Dinamarca aos 55 segundos, aproveitando uma bola espirrada na área após arremesso lateral de Knudsen, e Mandzukic empatou na sequência, também aproveitando um bate-rebate na cozinha dinamarquesa. Depois disso, o que se viu foi a Croácia tentando impor seu ritmo de toque de bola, tendo mais a posse (56% contra 44%), mas encontrando dificuldade para romper as linhas da Dinamarca, que assustou em alguns bons avanços de Braithwaite, a novidade na escalação, no lugar de Sisto. Ao fim dos primeiros 45 minutos, o empate em 1 a 1 acabou sendo o resultado justo.

Subasic defendeu três cobranças na disputa por pênaltis e foi o herói da classificação croata às quartas de final da Copa | Gett Images

Na segunda etapa, o ritmo caiu consideravelmente, à medida em que o jogo foi ficando cada vez mais amarrado no meio-campo. O toque de bola da Croácia simplesmente não encaixava, e a Dinamarca conseguiu impor seu ritmo de força, com o trio ofensivo Nicolai Jorgensen, Yurary Poulsen e Braithwaite. Com a entrada de Kovacic no lugar de Brozovic, o técnico Zlatko Dalic abriu um pouco mais o time croata, tentando se posicionar mais no campo da Dinamarca. Era tudo o que os dinamarqueses queriam, já que sobrou mais espaço para os contra-ataques, não aproveitados. Dessa forma, a partida foi para a prorrogação.

Com os dois times cansados, o jogo ficou mais aberto, com chances de gol dos dois lados. Modric passou a ter mais espaço e achou uma enfiada de bola genial para Rebic, que driblou o goleiro, mas foi derrubado por trás por Mathias Jorgensen antes de fazer o gol. Pênalti, que o próprio Modric cobrou e errou. O craque do Real Madrid bateu mal, e Schmeichel fez a defesa.

Nas penalidades, deu Croácia. Schmeichel pegou mais duas, foi eleito o homem do jogo, mas Subasic defendeu três, e coube a Rakitic anotar a última cobrança para dar a classificação à Croácia.

Croácia 1(3×2)1 Dinamarca

Local: Estádio de Nijny Novogorod, (Rússia)

Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)

Auxiliares: Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti (Argentina)

Croácia: Subasic; Vrsjalko, Lovren, Vida e Strinic (Pivaric); Rakitic, Brozovic (Kovacic),  Modric e Perisic (Kramaric); Rebic e Mandzukic (Badelj). Técnico: Zlatko Daric.

Dinamarca: Kasper Schmeichel; Dalsgaard, Kjaer, Mathias Jorgensen e Knudsen; Christensen (Shone) e Delaney (Krohn-Dehli); Poulsen, Eriksen e Braithwaite (Sisto); Cornelius (Nicolai Jorgensen). Técnico:  Age Hareide.

Cartões amarelos: – Mathias Jorgensen (Dinamarca)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols:  Mathias Jorgensen – Dinamarca (01’/1º tempo) e  Mandzukic – Croácia (03’/1º tempo)

Nos pênaltis:

Kramaric, Modric e Rakitic marcaram para a Croácia. Badelj e Pivaric perderam;

Kjaer e Krohn-Dehli marcaram para a Dinamarca; Eriksen, Shone e Nicolai Jorgensen perderam

Público: 40.851