Suíça fica no 2 a 2 com Costa Rica, mas se garante na próxima fase

Goleiro Sommer foi atraiçoado no final, mas Suíça, ainda assim, ficou com a outra vaga no grupo do Brasil (Foto: Getty Images)

A vaga veio. Mas não foi fácil. A Suíça ficou na segunda posição no Grupo E da Copa do Mundo após ficar só no empate com a já eliminada Costa Rica nesta quarta-feira (27), em Nizhny Novgorod. Sempre à frente no placar, os suíços acabaram sofrendo por duas vezes a igualdade. A segunda, no azar do goleiro Sommer que acabou, sem querer, marcando gol contra após pênalti batido por Bryan Ruíz. Os 2 a 2 deixaram a Suíça com cinco pontos ganhos, atrás do Brasil, que marcou sete. Por sua vez, a Costa Rica leva, do empate, seu único ponto neste Mundial.

Ao contrário do que se poderia esperar, os eliminados costarriquenhos não entraram em campo desanimados. Partiram para a pressão sobre os suíços em busca de uma vitória em sua despedida da Rússia. Logo aos cinco minutos, Campbell, Borges e Gamboa obrigaram o goleiro Sommer a fazer três grandes defesas para garantir o zero no placar. Antes dos dez minutos a Costa Rica chegou por mais duas vezes com Colindres, mas não marcou. Sommer ainda foi acionado por Oviedo, aos 19, antes de a Suíça entrar de vez no jogo e fazer os centro-americanos pagarem por não fazerem o primeiro gol.

Aos 30 minutos, os europeus tramaram pela direita e, após cruzamento, Embolo ajeitou para o meio da área e Dzemaili entrou livre para fuzilar Keylor Navas: 1 a 0 Suíça, resultado que, àquela altura, garantia aos suíços o primeiro lugar da chave. Com a vantagem, o time da terra dos relógios e chocolates apenas administrou o placar até o fim da primeira etapa.

Mas o segundo tempo começou aberto. Após as tentativas de Shaqiri e Embolo, a Costa Rica respondeu com Oviedo e chegou ao empate com Waston. Estreante em Copas, o zagueiro subiu livre para aproveitar cobrança de escanteio e mandar para as redes: 1 a 1, aos 11 minutos. Como era de se esperar depois de um primeiro tempo eletrizante, o ritmo do jogo caiu após o empate costarriquenho. Mas a chama foi novamente acesa já após os 30 minutos, quando o centroavante Drmic, que entrara no lugar de Gavranovic, cabeceou bola no travessão de Navas. Borges tentou responder em chute de média distância que fez Sommer trabalhar. Mas a Suíça voltou a ficar na frente já aos 42 minutos: Drmic teve a oportunidade dentro da área e não desperdiçou, batendo firme de pé direito para desempatar.

Quando tudo parecia se encaminhar para uma vitória Suíça, a Costa Rica decidiu partir atrás de seu único ponto no Mundial. Aos 44, Bryan Ruíz caiu na área. O árbitro francês, Clement Turpin, deu pênalti. Mas, após consultar o VAR, voltou atrás e cancelou a marcação. No minuto seguinte, porém, foi a vez de Joel Campbell ser derrubado no limite da grande área suíça. Desta vez, Turpin foi irredutível: pênalti para a Costa Rica. Bryan Ruíz bateu forte, no travessão. Mas, num lance de extremo azar, a bola se voltou contra a cabeça do goleiro Sommer, atingindo-o e voltando em direção às redes. Gol contra do goleiro Suíço que, até ali, era peça fundamental da vitória. Final: 2 a 2.

Com a vitória do Brasil sobre a Sérvia, a Suíça se classifica na segunda posição do Grupo E da Copa e enfrenta, agora, a Suécia, líder do Grupo F. O jogo acontece na próxima terça (3), às 11 horas, em São Petersburgo. Sensação da última Copa, quando chegou às quartas de final, a Costa Rica volta para casa após campanha decepcionante. Mas, ao menos, leva para casa um pontinho, pela honra dos Ticos.

Suíça 2 x 2 Costa Rica

Local: Estádio de Nizhny Novgorod (Rússia)

Árbitro: Clement Turpin (Fifa/FRA)

Auxiliares: Nicolas Danos (Fifa/FRA) e Cyril Gringore (Fifa/FRA)

Suíça: Sommer, Lichtsteiner, Schar, Akanji e Rodríguez; Behrami (Zakaria) e Xhaka; Shaqiri (Lang), Dzemaili e Embolo; Gavranovic (Drmic). Técnico: Vladmir Petkovic.

Costa Rica: Navas, Gamboa (Smith), Acosta, Gonzalez, Waston e Oviedo; Colindres (Wallace), Borges, Guzman (Azofeifa) e Bryan Ruíz; Campbell. Técnico: Oscar Ramírez.

Gols: Dzemaili (SUI – 31’/1T)); Waston (CRC – 11’/2T)); Drmic (SUI – 43’/2T); e Sommer (contra – CRC – 48’/2T)

Cartões amarelos: Lichtsteiner, Zakaria e Schar (SUI); Gamboa, Campbell e Waston (CRC).

Cartões vermelhos: Não houve

Público: 43.319