Umtiti marca, França vence a Bélgica e se garante na final da Copa do Mundo

Com gol de cabeça, Umtiti colocou a França na final de uma Copa do Mundo pela terceira vez na história | Getty Images

A Bélgica sobreviveu contra o Brasil, mas caiu na decisão que veio logo a seguir contra a França. Em um jogo de alto nível técnico e que atuações destacadas de Mbappé e Eden Hazard, quem acabou decidindo a primeira semifinal da Copa do Mundo da Rússia foi o zagueiro do Barcelona, Samuel Umtiti, que de cabeça, deu a vitória por 1 a 0 para os franceses sobre os belga na tarde desta terça-feira (10), no Estádio de São Petersburgo.

Depois de passar por Argentina e Uruguai nas oitavas e quartas de final, respectivamente, a França eliminou mais um forte candidato ao título e chega para a sua terceira final de Copa do Mundo embalada e como grande favorita. O adversário sairá do confronto entre Croácia e Inglaterra, que se enfrentarão na tarde de quarta-feira (11), às 15h, no Estádio Lujniki, em Moscou.

EQUILÍBRIO E BOM FUTEBOL MARCAM A PRIMEIRA ETAPA

Nem foi preciso sair gol para que franceses e belgas protagonizassem uma grande primeira etapa em São Petersburgo. As duas seleções protagonizaram um confronto de muita estratégia, tentando controlar as qualidades do adversário e fazer valer o seu jogo. A Bélgica iniciou melhor, buscou a posse de bola e teve as chegadas mais perigosas até a primeira metade dos 45 minutos iniciais.

Aos 21 minutos, Alderweireld teve a principal chance do lado vermelho no primeiro tempo. Após cruzamento na área, a defesa francesa rebateu mal e o zagueiro girou com belo chute, mas a finalização foi muito bem defendida por Lloris. Passado o domínio da Bélgica, a França cresceu aos poucos, mostrou mais objetividade no ataque e poderia ter aberto o placar com Pavard, que recebeu bela assistência de Mbappé e tentou desviar de Courtois, mas estava lá o pé direito do arqueiro belga para evitar o primeiro gol da partida.

Sem gols e com um 0 a 0 insistente no placar as duas equipes foram para os vestiários querendo consertar o que deu errado no primeiro tempo.

Mbappé e Hazard protagonizaram um duelo de verdadeiros camisas 10 | Getty Images

CABEÇADA DE UMTITI DECIDE E FRANÇA VAI À SUA TERCEIRA FINAL DE COPA DO MUNDO

A Bélgica voltou para a etapa final, da maneira que iniciou a partida: no ataque. Porém, desta vez, encontrou uma barreira azul na frente da área. Para piorar, aos cinco minutos, em cobrança de escanteio, Umtiti se antecipou ao gigante Fellaini na primeira trave e desviou para o fundo das redes: 1 a 0 para França em São Petersburgo.

Os belgas sentiram o baque de sair atrás do marcador, mas tinham a obrigação de se abrir para buscar o empate. O grande talento da Copa do Mundo, Kilyan Mbappé, agradeceu e passou a fazer um escarcel na defesa dos Diabos Vermelhos. Em uma de suas jogadas brilhantes, o jovem de 19 anos rolou de calcanhar para Giroud, mas o centroavante demorou no domínio e foi travado na hora de empurrar a bola para o gol.

Com a partida perto do fim, a Bélgica foi para o tudo ou nada, com Mertens e Carrasco em campo. A França recuou toda para a defesa e Giroud passou a aparecer mais na área francesa que na belga antes de ser substituído por N’Zonzi. A França se aproveitou do desespero do adversário e criou oportunidades para ampliar a diferença, mas não foi precisa nas conclusões e parou em boas defesas de Courtois. Após o apito final, o gol de cabeça de Umtiti foi o suficiente para colocar a França na final da Copa do Mundo pela terceira vez em sua história. As outras duas foram contra o Brasil em 1998 (vitória por 3 a 0) e contra a Itália em 2006 (empate em 1 a 1 no tempo normal e derrota por 5 a 3 nos pênaltis).

Agora, após o resultado negativo, a Bélgica tem pela frente o duelo do próximo sábado (14), às 11h, também em São Petersburgo, contra o perdedor do confronto entre Croácia e Inglaterra para decidir o terceiro lugar do Mundial da Rússia.

França 1×0 Bélgica

Local: Estádio Krestovsky, em São Petersburgo (RUS).

Árbitro: Andres Cunha (URU).

Assistentes: Nicolás Tarán (URU) e Mauricio Espinosa (URU).

França: Lloris, Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernandez; Kanté, Matuidi (Tolisso) e Pogba; Mbappé, Griezmann e Giroud (N’Zonzi). Técnico: Didier Deschamps.

Bélgica: Courtois, Vertonghen, Kompany e Alderweireld; Chadli (Batshuayi), Witsel, De Bruyne, Fellaini (Carrasco) e Dembélé (Mertens); Eden Hazard e Lukaku. Técnico: Roberto Martínez.

Gols: Umtiti – França (05’/2º tempo).

Cartões amarelos: Mbappé e Kanté (França); Alderweireld, Hazard e Vertonghen (Bélgica).

Cartões vermelhos: Não houve.

Público: 64.286 torcedores.