Vasco é goleado pelo Cruzeiro e está eliminado da Libertadores

Goleada sofrida contra o Cruzeiro eliminou o Vasco da Libertadores ainda na fase de grupos | Paulo Fernandes (CRVG)

Com um atuação cirúrgica e implacável, o Cruzeiro – que finalizou apenas quatro vezes ao gol de Martín Silva em toda partida-, bateu o Vasco por 4 a 0 em pleno Estádio de São Januário, nesta quarta-feira (02), em duelo válido pela quinta rodada do Grupo 5. Com gols de Léo, Thiago Neves e Sassá, que marcou duas vezes, o time mineiro afundou o Gigante da Colina em noite que ficou marcada pela atuação ruim do time carioca e pela confusão entre torcedores na arquibancada que chegou a paralisar a partida por seis minutos.

Com a derrota para o Cruzeiro, o Vasco está eliminado da Taça Libertadores da América de 2018. Faltando ainda uma rodada para o término da fase de grupos, o Cruzmaltino tem apenas dois pontos na chave e já não tem como alcançar os adversários na tabela.

Jogando em casa e com apoio da torcida, o Gigante da Colina até tentou assustar os visitantes no início do jogo. Em duas oportunidades, Thiago Galhardo chegou até o gol com chutes defendidos por Fábio. Contudo, a Raposa precisou de apenas nove minutos para abrir o placar e tomar as rédeas da partida. Léo, em posição de impedimento, marcou, após cruzamento de Egídio: 1 a 0 Cruzeiro. Aos 24, o segundo do time celeste: desta vez, com Thiago Neves, em mais um passe do lateral-esquerdo. Abalado e sem saber o que fazer em campo, o Vasco viu Sassá, aos 32, fazer o terceiro, num belo chute de fora da área, que encobriu Martín Silva, que estava adiantado no lance: 3 a 0 em São Januário e fim da primeira etapa.

No segundo tempo, o Vasco iniciou botando pressão, em busca de, ao menos, diminuir a diferença no placar. Entretanto, parou em Fábio. Todas as vezes que o Cruzmaltino chegou, o goleiro fez boas defesas. Tranquilo em campo, o Cruzeiro administrou o resultado e ainda ampliou. Aos nove, Sassá foi lançado na área, mas Werley ficou com a bola. Porém, o zagueiro deu bobeira, o atacante recuperou, driblou e marcou o segundo gol dele e quarto da Raposa na partida, dando números finais ao duelo: Cruzeiro 4 a 0.

Agora, Vasco volta todas as suas atenções ao Campeonato Brasileiro. No sábado (05), o time do técnico Zé Ricardo recebe o América-MG, às 19h, em São Januário. Pela Libertadores, o Gigante da Colina ainda volta a jogar no dia 22, quando visita a Universidad de Chile, em Santiago.

CONFUSÃO

Ao longo da primeira etapa, em São Januário, o jogo chegou a ficar paralisado por seis minutos, devido a brigas entre torcedores vascaínos nas arquibancadas. A confusão voltou a se repetir algumas vezes durante a segunda etapa, mas o árbitro Anderson Daronco não paralisou o duelo novamente.

Briga de torcedores do Vasco marcou o primeiro tempo da partida em São Januário | Divulgação (Globoesporte.com)

 

Vasco 0x4 Cruzeiro

Estádio de São Januário (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (RS) e Bruno Raphael Pires (RS)

Vasco: Martin Silva; Yago Pikachu, Paulão, Werley e Henrique; Bruno Silva, Wellington, Evander (Riascos), Thiago Galhardo (Kelvin) e Rildo (Paulo Vitor); Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique (Bruno Silva), Lucas Silva, De Arrascaeta, Thiago Neves (Mancuello) e Rafinha; Sassá (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Cartões amarelos: Henrique (Vasco); Henrique (Cruzeiro)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Léo – Cruzeiro (9’/1º tempo); Thiago Neves – Cruzeiro (24’/1º tempo); Sassá – Cruzeiro (33’/1º tempo); Sassá – Cruzeiro (9’/2º tempo)

Público: 12.624 pagantes e 12.973 presentes

Renda: R$ 657.278,35