Vasco vence o Fluminense no Maracanã e respira no Brasileirão

O Vasco não jogou bem, mas nesta altura do Campeonato Brasileiro isso é apenas um detalhe. Na tarde deste sábado (03), com gol de pênalti de Maxi López, o Cruzmaltino conseguiu vitória crucial de 1 a 0 sobre o Fluminense, no Maracanã, em mais uma batalha na dura luta contra o rebaixamento. Diante de um público reduzido para um clássico, de 12.728 pagantes, 14.275 presentes e renda de R$ 343.255,00, os dois times fizeram um jogo feio, com mais posse de bola para o lado tricolor. Na única vez que chegou com perigo real, o Vasco marcou. O Flu, que só poupou Gum de olho no jogo de quarta pela Sul-Americana, parou no travessão e em Martín Silva.

O resultado positivo fez o Vasco respirar um pouco na luta contra a degola, chegando aos 38 pontos e ocupando a 12ª colocação pelo menos até o restante dos jogos da 32ª rodada da competição. O Fluminense, que fica com 40, não consegue a tão sonhada tranquilidade para pensar apenas nas semifinais da Copa Sul-Americana, contra o Atlético-PR.

O calor e o público reduzido contribuíram para uma primeira etapa morna em que apenas o Fluminense levou perigo, ambas as vezes com o atacante Luciano. Na primeira, em cobrança de falta que desviou na barreira, a bola explodiu no travessão. Na segunda, na cara do gol, o atacante viu Martín Silva sair bem para fazer a defesa. O Vasco, que até os 35 minutos tinha 40% de posse de bola e nenhuma efetividade, ouviu algumas vaias da torcida ao fim dos 45 minutos iniciais que foram de pouquíssima efetividade da equipe de Alberto Valentim.

A volta com a mesma apatia para o segundo tempo gerou reações da torcida do Vasco, que por volta dos 10 minutos passou a cantar “ô, tira o Fabrício”, um coro já ouvido em outros jogos. Alberto Valentim ouviu e fez a troca por Thiago Galhardo, que mostrou estrela ao conseguir um pênalti aos 13 minutos, ao cruzar a bola na mão do zagueiro Paulo Ricardo. Pênalti este que foi convertido por Maxi López, com bola de um lado, goleiro do outro: Vasco 1 a 0.

Imediatamente Marcelo Oliveira lançou mais um atacante em campo – Everaldo – sacando o zagueiro Paulo Ricardo. O Fluminense saiu do 3-5-2 para o 4-3-3, e continou em cima do Vasco, que ficava muito recuado. Everaldo criou algumas boas jogadas, Ayrton Lucas também, mas a bola não entrou. O Vasco se segurou, e respirou. No momento do apito final, Sornoza deu um tranco em Rildo reclamando de uma entrada do adversário e acabou expulso.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o Sport, no domingo (11), no Maracanã, enquanto o Vasco tem pela frente o Grêmio, na mesma data, em Porto Alegre. Antes, na quarta-feira (07) o Tricolor das Laranjeiras tem pela frente o primeiro duelo das semifinais da Copa Sul-Americana, fora de casa, contra o Atlético-PR.