Vasco volta a sofrer gol no fim e só empata com Atlético-PR em casa

Thiago Galhardo teve boa atuação e marcou o gol do Vasco no empate com o Atlético-PR | Rafael Ribeiro (Vasco.com.br)

A torcida compareceu e empurrou, mas o Vasco não correspondeu, de novo. O Cruzmaltino entrou em campo na noite desta quarta-feira (14), em São Januário, precisando da vitória que mais uma vez não veio. O gol de pênalti de Thiago Galhardo no início da segunda etapa animou o caldeirão, mas o Atlético-PR, atento, percebeu o recuo dos anfitriões no fim e arrancou o empate nos acréscimos. No fim 1 a 1 no Rio de Janeiro e desespero dos mais de 20 mil vascaínos presentes no estádio.

Com o empate, o Vasco fica em situação muito complicada na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro com 39 pontos e pode entrar na zona de rebaixamento ainda nesta rodada, em caso de vitórias de Sport e Chapecoense, que enfrentam Vitória e Botafogo, respectivamente.

ETAPA INICIAL DE SUPERIORIDADE VASCAÍNA E LESÕES

Vasco começou a partida bastante aguerrido, marcando os visitantes sob pressão, conseguindo boas roubadas de bola e dificultando muito a saída de bola do Atlético-PR. Aos 13, a primeira chance real com Rildo colocando a bola na cabeça de Kelvin, mas Santos impediu o gol. A resposta veio três minutos depois, quando Pablo roubou de Henriquez na saída de bola e rolou para trás, mas defesa cortou. A melhor chance do Vasco apareceu aos 20, quando o Thiago Galhardo deu belo passe para Rios que, cara a cara, mandou para fora.

Mas a resposta foi imediata: Cirino recebeu de Lucho González e, também só com o goleiro à frente, tocou pela linha de fundo. A saída de Ramon, lesionado, diminuiu um pouco o ímpeto ofensivo do cruzmaltino e as chances começaram a aparecer para o time paranaense, como no chute de Wellington que Fernando Miguel se esticou todo para pegar aos 29. Aos 40, mais uma baixa no Gigante da Colina: Rildo sentiu a coxa esquerda e deu lugar a Giovanni Augusto.

DESGASTE CRUZMALTINO MARCA O SEGUNDO TEMPO E GOL NO FIM DEFINE RESULTADO

A etapa final começou com mais emoção. Logo aos cinco minutos, Rios pressionou Thiago Heleno, ficou com a bola e tentou o chute, mas Santos fez boa defesa com os pés. Contudo, a resposta veio aos oito, com uma finalização de primeira de Pablo que explodiu na trave. Aos 14, foi a vez de Giovanni Augusto tentar pelo Vasco, mas novamente esbarrou na boa noite de Santos. O jogo seguia parelho até que, em um lance aparentemente sem perigo, Ríos, de costas para o gol, levou um tranco de Pablo. Pênalti assinalado pelo árbitro Leandro Vuaden, que Galhardo cobrou para abrir o placar aos 21: 1 a 0 Vasco. Na cobrança, por pouco, Santos não defendeu com os pés.

A exaustão de alguns jogadores do Vasco era nítida, tal qual a entrega da equipe em campo. Mas, novamente, a decisão de recuar no fim do jogo custou caro. O Atlético-PR foi para cima e, no último minuto, como já acontecera na Arena do Grêmio no jogo anterior, o time de Valentim sofreu um gol. Léo Pereira aproveitou a sobra da finalização de Pablo e deixou tudo igual em São Januário: 1 a 1.

Agora, o Vasco torce contra Sport e Chapecoense, para no próximo sábado (17), enfrentar o Corinthians, em Itaquera, em duelo da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, menos pressionado.

Vasco 1×1 Atlético-PR

Estádio de São Januário (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA – RS)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA – RS) e Jorge Eduardo Bernardi (FIFA – RS).

Vasco: Fernando Miguel; Raul, Henriquez, Leandro Castán e Ramon (Henrique); Willian Maranhão, Andrey e Thiago Galhardo; Kelvin (Desábato), Rildo (Giovanni Augusto) e Andrés Ríos . Técnico: Alberto Valentim.

Atlético-PR: Santos; Jonathan (Marcinho), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho Gonzalez (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga; Nikão, Pablo e Marcelo Cirino (Rony). Técnico: Tigao Nunes.

Gol: Thiago Galhardo – Vasco (21’/2º tempo) e Léo Pereira – Atlético-PR (49’/2º tempo)

Cartão amarelo: Willian Maranhão (Vasco)

Cartões vermelhos: Não houve.

Público: 20.212 pagantes e 20.917 presentes

Renda: R$ 306.340,00