Vinicius Junior brilha, marca dois gols e Fla bate Emelec de virada no Equador

“Craque o Flamengo faz em casa!” Nunca o famoso slogan rubro-negro fez tanto sentido como na vitória sobre o Emelec por 2 a 1, no estádio George Capweel, no Equador, na noite desta quarta-feira (14), em duelo válido pela segunda rodada do Grupo 4 da Libertadores. O garoto Vinicius Junior, de 17 anos, em sua estreia na competição, saiu do banco para brilhar e marcar os dois belos gols da virada do Fla sobre o time equatoriano.

Com a vitória, o Flamengo assumiu a liderança isolada do Grupo 4 com quatro pontos, em dois jogos. Já o Emelec caiu para o último lugar da chave somando apenas um ponto junto de River Plate-ARG e Independiente Santa Fé-COL que só se enfrentam, pela segunda rodada do grupo, em abril.

O primeiro tempo começou eletrizante. O Emelec que não perdia em casa há sete meses tentou fazer uma pressão inicial, porém, a equipe rubro-negra soube conter bem as investidas dos “Los Eléctricos”. Aos seis minutos, um lance polêmico irritou os jogadores do time carioca. Diego fez lançamento para Everton Ribeiro, dentro da área, só que no meio do caminho o zagueiro Guaga cortou a bola com a mão de forma acintosa e o árbitro paraguaio Mario Diaz de Vivar, mandou o jogo seguir.

O lance que o zagueiro Guaga cortou o cruzamento de Diego com a mão causou indignação nos Rubro-negros | Gilvan de Souza (CRF)

O lance deixou a partida pegada. O Flamengo não se intimidou e tocava a bola no meio-campo, e, aos poucos, começou a levar perigo contra a meta do Emelec. Diego, que fazia boa partida, deixou Henrique Dourado livre duas vezes. O atacante, em noite pouco inspirada, não teve êxito em concluir em gol. Mas o melhor lance do primeiro tempo aconteceu aos 41 minutos. Rodinei cobrou escanteio e Rhodolfo testou forte no canto para defesa milagrosa de Dreer.

A segunda etapa iniciou com o Emelec levando mais perigo, principalmente com o meia-atacante Jefferson Montero. Aos 19, o risco que o Fla vinha correndo se transformou em gol. Pedro Quiñónez fez lindo lançamento, o zagueiro Juan não acompanhou o atacante Angulo que dominou dentro livre de marcação dentro da área e chutou. A bola desviou em Rhodolfo e passou por cima de Diego Alves: 1 a 0 para os donos da casa.

Aos 21, Carpegiani fez a substituição que mudaria o jogo. A joia Vinicius Junior entrou no lugar do apagado Éverton Ribeiro. Onze minutos depois, a mudança fez efeito. Vinicius recebeu na direita, passou por dois marcadores e chutou forte para empatar a partida com um golaço. Aos 37, Dourado perdeu chance clara de virar a partida ao cabecear livre dentro da área.

Mas, a noite era mesmo de Vinicius Junior. Aos 40 minutos, o camisa 20 tabelou com Diego e bateu colocado com a perna esquerda, sem chances para o goleiro Dreer: 2 a 1 para o Fla. O Emelec ainda tentou buscar o empate, mas já não havia mais tempo hábil para isso.

Agora, o Rubro-negro só volta a campo pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, no dia 18 de abril, contra o Independiente Santa Fé-COl, às 21h45, no Maracanã. Enquanto o Emelec pega o River Plate, um dia depois, às 21h30, no Estádio George Capweel, novamente em casa.

 

Emelec 1 x 2 Flamengo

Estádio George Capweel – Equador

Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)

Assistentes: Milciades Saldivar (PAR) e Rodney Aquino(PAR)

Emelec: Dreer; Paredes, Guagua, Mejía, Bagüí; Arroyo, Pedro Quiñónez (Soliz), Burbano (Jefferson Montero), Luna (Moldaini), Preciado; Angulo. Técnico: Alfredo Farias.

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Rhodolfo, Juan, Renê; Jonas, Lucas Paquetá, Everton, Diego, Everton Ribeiro (Vinicius Junior); Henrique Dourado. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Cartões amarelos: Pedro Quiñónez, Jefferson Montero, Arroyo, Mejia, Dreer(Emelec); Renê, Lucas Paquetá, Everton (Flamengo)

Gol: Angulo – Emelec (19/2º tempo); Vinicius Junior (32/2°tempo) Vinicius Junior (40/2°tempo)