Autor dos dois gols da partida, Felipe Vizeu vibra com a boa atuação do Flamengo na Colômbia |AFP

Vizeu marca duas vezes e classifica Fla para a decisão da Sul-americana

Exatamente uma hora antes do duelo diante do Junior Barranquilla – às 21h30 da última quarta-feira- pela segunda partida da semifinal da Copa Sul-Americana, Reinaldo Rueda confirmou o que todo mundo já esperava, César seria o titular da meta rubro-negra, no Estádio Metropolitano de Barranquilla, na Colômbia, com Thiago no banco de reservas e o contestado Muralha fora da partida. Pouco tempo depois disso, no aquecimento, um desfalque de última hora. O capitão rubro-negro, Réver, sentiu dores na posterior da coxa esquerda e foi substituído por Rhodolfo.

Cerca de três horas após a divulgação da escalação, o alívio. O rubro-negro bateu o Junior Barranquilla por 2 a 0, com dois gols do atacante Felipe Vizeu e atuação de gala do goleiro César, que além de sofrer com fortes câimbras ao longo de todo segundo tempo, defendeu pênalti cobrado por Chará, ajudou a classificar o Fla para final da Copa Sul-Americana e demonstrou muita emoção ao fim do confronto.

– A forma como foi, eu não imaginava que pudesse ser. Nunca senti câimbras tão fortes na minha vida. Para eu conseguir me recuperar durante o jogo foi difícil. Estava doendo muito. Mas deu tudo certo. A adrenalina do jogo é diferente. O jogo é diferente. Na minha estreia também senti muitas cãibras – disse.

Quem achou que o goleiro que não atuava em uma partida oficial desde o fim de 2015 seria um problema para o Flamengo, viu a teoria indo por água a baixo logo aos cinco minutos de jogo, quando César fez grande defesa em cobrança de falta de Mier e foi cumprimentado pelos companheiros de equipe.

O Flamengo que iniciou o duelo com marcação alta, mostrando que não ficaria no campo de defesa e se garantindo na vantagem do empate, não permaneceu com a pressão por muito tempo e passou a ser dominado pela equipe da casa que chegou a ter 71% de posse de bola na primeira etapa. Dominando totalmente o confronto, o Junior Barranquilla começou a levar perigo a meta defendida por César. Aos 16 minutos, Cantillo desarmou Diego no meio de campo, e abriu para Chará na direita. O atacante chutou forte e a bola bateu na rede, pelo lado de fora, à esquerda do goleiro do Flamengo.

Dois minutos depois, Chará tabelou com Téo Gutiérrez e cruzou para a área. Mier chegou dividindo com Rhodolfo e chutou para fora, assustando mais uma vez a equipe rubro-negra. Entre os 25 e 35 minutos, o Flamengo conseguiu por a bola no chão, deu uma pausa na pressão do Junior e chegou ao gol do adversário, aos 38 minutos, quando Paquetá avançou pela esquerda com a bola dominada e cruzou para dentro da área, Vizeu desviou de primeira e Sebastián Viera fez boa defesa. Três minutos depois, nova chance para o rubro-negro. Arão ficou livre na entrada da área e arriscou chute forte, mas parou em nova intervenção de Viera.

César vibrou muito após pegar o pênalti batido por Yimmi Chará | Foto: AFP

O segundo tempo não começou muito diferente do que acabou o primeiro. O Junior Barranquilla seguiu com mais posse de bola e logo aos cinco minutos assustou o Flamengo, em jogada individual de Teo Gutierrez, que bateu cruzado para dentro da área. González se esticou todo, mas chegou atrasado e por pouco não alcançou a bola para abrir o marcador do confronto.

Mas o roteiro da partida mudou no minuto seguinte. Felipe Vizeu recebeu passe de Trauco, deu um lindo drible em Pérez, venceu Cantillos na velocidade e bateu entre as pernas do goleiro Sebastián Viera: 1 a 0 Flamengo. Após o gol, mais um capítulo do drama rubro-negro com goleiros em 2017. César sentiu câimbras e precisou ser atendido, deixando jogadores, torcedores e comissão técnica bem apreensivos.

Aos 22, nova chegada do Junior. Ovelar fez boa tabela com Chará dentro da área do Flamengo e bateu para o gol. César pegou com segurança. Três minutos depois, perigo para meta rubro-negra. Murillo cruzou para área, Díaz limpou Pará com frieza e chuto. Rhodolfo se jogou e a bola explodiu nele, evitando o empate.

Depois de quase 20 minutos sem chances de gol para ambos os lados, Willian Arão derrubou Barrera dentro a área, aos 42, e o árbitro marcou pênalti para o Junior Barranquilla. Chará foi para cobrança e parou em grande defesa de César, que coroava sua grande partida com o pênalti defendido.

Já nos acréscimos, aos 46, Diego lançou Rodinei na ponta direita, o lateral se livrou da marcação e cruzou para dentro da área, Felipe Vizeu se antecipou à marcação e deu números finais a partida: 2 a 0 Flamengo, classificado para enfrentar o Independiente, da Argentina, na final da Copa Sul-Americana.

Agora,  antes da decisão internacional, o Flamengo volta suas atenções para a partida do próximo domingo, às 17h, contra o Vitória, no Barradão, válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Logo em seguida o rubro-negro já iniciará a preparação para a primeira partida da final diante do Independiente, na quarta-feira, às 21h45.